O Anjo Não Desejado!

[Conto dedicado ao Dia dos Irmãos que foi celebrado ontem e ao Dia da Criança, que se assinala hoje.]

undesirable-angel
O Anjo Não Desejado!

Quando eu era mais novo, eu pensava que era capaz de fazer coisas que ninguém mais podia, coisas que pelo menos ninguém dizia poder. Eu conseguia sentir o calor de algumas palavras, molhava-me com as lágrimas de pessoas que sorriam, tinha medo de breves olhares e era contagiado com a alegria de certos sorrisos. Pensei que durante muitos anos eu fosse o único a sentir tudo isso, pois ninguém ao meu redor parecia ligar para essas coisas. Afinal, estavam sempre com pressa e cheios de tarefas para fazer. Havia tanta agonia no bater dos seus sapatos… Isso fazia-me sentir sufocado e deixava-me a tremer no meu quarto, sem entender... Isso até ele encontrar-me, pelo menos.

Ele estava sempre ao meu lado, mesmo sem estar. Ele entendia os meus sentimentos, ainda antes de eu mesmo senti-los. Ele lutava pelas minhas causas, juntando-as às suas próprias lutas. Ele queria que eu sentisse e saboreasse as vitórias. De todos os olhares, ele era quem tinha o olhar mais carinhoso. Eu sabia que não era o único a sentir os outros, pois ele sentia-me sempre e eu podia senti-lo de volta.

Algo mudou entretanto a determinado ponto. Aquele que estava sempre do meu lado, agora procurava distância e magoava-me, ao fazer isso. Eu podia ver que algo o angustiava, afligia e enclausurava, mas não sabia o quê. Lutei com unhas e dentes contra a última pessoa que eu queria lutar para poder ficar do lado dela e talvez descobrir, mas não adiantou de nada... Acabei por me dar por vencido e tentei acreditar naquele que esteve tantas vezes ao meu lado.

- “Se ele afasta-me hoje, deve ser para proteger-me e devo respeitar isso…” - pensava eu.

Mas essa resposta nunca me satisfez.

Quando a presença dele já há muito me fazia falta, a sua voz desvanecia-se da minha cabeça. Ele já não me protegia mais das diversas coisas que eu sentia ao meu redor e todas as dores entraram em mim... Talvez elas estivessem sempre em mim e, por isso, eu sentia-me sempre tão frágil e sensível a elas. Claro que eu sentia muitas coisas boas também mas, com o passar do tempo, as coisas ruins e as agonias pareciam ter regressado, com muito mais força!

Então, a dado momento eu vi. Ele tinha voltado. Por mim. Estava ali, por mim. Tentava-me ajudar a superar as minhas dores e a trazer de volta aquele menino que ele tantas vezes dissera gostar. Por mim, ele fez sacrifícios e por mim ele entrou em brigas, algumas inclusive comigo, mas ele não percebia que, ao fazer aquilo por mim, criava uma mágoa em mim...

Ele ajudou-me. Consegui melhorar em alguns aspectos e crescer o suficiente para não cair tão facilmente… Não que eu tenha deixado de cair, só que agora já não quebro tão facilmente... Pelo menos, é o que eu acho. Tentei replicar o que ele fez na minha infância com outros e isso ajudou várias pessoas ou algumas pessoas de várias formas. Pude descobrir que existem sim, várias pessoas capazes de sentir as coisas ao redor como eu sentia e ainda sinto em vários momentos. Acima de tudo, ainda tinha aquela pessoa do meu lado, como sempre, por mim. Ele, que tentava sempre estar ao meu lado como um anjo da guarda para me ajudar da forma que ele acreditava ser certa.

Pois bem, meu anjo da guarda, existe algo que há muito quero-te dizer: nunca te quis como meu anjo da guarda e digo-te agora o porquê. Eu compreendo que talvez a dor do crescimento tenha sido aquilo que te fez afastar-me, mas se estivéssemos ao lado um do outro, poderíamos ter passado por esse momento juntos. As dores que tu sempre cobriste para o Mundo, estiveram sempre debaixo de cobertores pequenos. Hoje vejo que és tu quem precisa de ajuda, de alguém para estar ao teu lado.

Não posso fazer isso. Não por falta de querer, mas sim porque tu não me permites. Tu sempre quiseste estar ao meu lado, mas não permitiste-me estar do teu lado. Se tu avaliares realmente, há muito que não andamos um ao lado do outro, pois tu quiseste andar sozinho.

A mágoa que carrego é a de nunca ter-me permitido fazer por ti o que tu fizeste por mim. Temo que agora sejas tu a quebrar... Nem por mim tu consegues estar aqui agora, pois as tuas dores são tamanhas que tiram-te o teu apoio e partem as tuas asas. Entretanto, o mais ridículo é que eu vejo que tu ainda queres ser o meu anjo. Não negarei que estou cheio de problemas e que gostaria de ter a tua ajuda, mas jamais exploraria um outro ser, de forma tão egoísta.

Explorar é o que sinto estar a fazer contigo.

Estorvo é o que sinto que eu sou.

Só espero um dia poder estar ao teu lado uma vez mais e lembrar que assim é que é a forma certa e, dessa forma, poderemos ficar juntos de novo.

Mas, até lá, é cada um por si.

Comentários

  1. Sempre haverá momentos para corrigirmos nossas falhas. Vivi isto também mas consegui recompor a tempo com minha irmã que hoje já não está mais aqui.

    Lindo

    Beijão

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ainda bem Paulo, ainda bem que tiveste tempo de recompor tudo! Se as pessoas soubessem o quão valioso é o Tempo que temos e que desperdiçamos por vezes em coisas inúteis e futilidades, talvez o Mundo fosse mais pacífico e harmonioso.

      Abreijos!

      Eliminar
  2. Que linda reflexão nesse belo texto, muitas vezes é assim, cada qual segue só, mas o bom é saber reconhecer e sentir a vida como ela é!
    Feliz dia do irmão, e da criança, aqui é comemorado no dia 12 de outubro o dia da criança!
    Abraços apertados!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Ivone! Não sabia que aí se comemorava o dia da criança em Outubro! Pensei que era no mesmo dia em todo o lugar! Vivendo e aprendendo!
      Abreijos e muito obrigado pelas palavras e pelo carinho! ^^

      Eliminar

Enviar um comentário

Olá! O teu comentário é sempre bem-vindo!
Comenta, opina, expressa a tua opinião! Este espaço é teu!

Se quiseres contactar connosco, envia-nos um email para:

entrelinhasdirecionadas@outlook.pt

Esperemos que tenhas gostado do blog e que voltes sempre!

Mensagens populares deste blogue

Sexo oral. Porém escrito!

Projecto "Baleia Arco-Íris" [Update]

Animal X Animal