Sombras da Luz: Entardecer, Capítulo 4 [PT]

shadows-of-light-hesperus
Capítulo 4: A Confederação Interdimensional dos Mundos Livres!


A bordo da nave Akithran viviam-se momentos paradoxais. Quando Mikel chegara ao Jardim dos Deuses, estes tiveram finalmente a oportunidade de escapar do pesadelo*. Porém, enquanto eles se divertiam e celebravam o acontecimento numa gigantesca sala criada para os acolher, numa outra zona da nave....

* Nota do Autor - [ver "Sombras da Luz: Despertar"]

Os Sombras da Luz estavam em pânico. Sem saberem como, Renge ficara muito pálido e desfalecera nos braços do Príncipe Titus.

- Renge! Renge! Que se passa? - perguntaram Titus, Razor e Caleb, ao mesmo tempo.      



- Não sei... Sinto-me muito fraco...

- Razor, depressa! Vai chamar o Mestre Hilarion! Rápido! - gritou Titus, enquanto abraçava Renge contra o seu peito. Ficou chocado ao sentir todo o corpo deste completamente gelado.

Razor partiu imediatamente, seguido por Caleb. Titus embalava Renge, enquanto murmurava docemente: 

- Aguenta-te! O Razor e o Caleb foram pedir ajuda!  

Renge emocionou-se. Lágrimas caíam pelo seu rosto. Com uma voz muito débil, sussurrou:

- Titus... Entrega isto ao Mikel... Por favor...

Uma das lágrimas de Renge cristalizou-se, caindo nas mãos de Titus. Este sentiu a lágrima a ficar quente e a brilhar muito. Olhou para ela espantado. Renge sorriu tenuemente.

- Diz ao Mikel que eu... Eu gostei muito, mesmo muito de o conhecer. Ele é mais carinhoso e gentil que o papá Yusuke. Não digas ao papá Yusuke que eu disse isto... Ele é um bocadinho ciumento... Ahhh... Quem me dera ver os meus papás e o Mikel mais uma vez... Gostava de ficar com ele para sempre...

- Renge! Renge! - exclamou Titus. - Renge!!

Os olhos de Renge perderam o brilho e a sua cabeça tombou para o lado. Razor, Caleb e o Mestre Hilarion entraram na enfermaria nesse preciso instante. Chocados, aproximaram-se de Renge, mas quando o Mestre Hilarion ia tocar em Renge, o corpo deste começou a desvanecer-se e a converter-se em pó de estrela.

- Oh não! Renge! - exclamaram os Sombras da Luz, chocados.

O Mestre Hilarion sentou-se no chão, visivelmente abatido. Ele sabia que para acontecer aquilo, Mikel passara a duríssima prova que o aguardava no Jardim dos Deuses. Mal refeitos do choque, Razor desmaiou, para espanto de todos.

- Razor! Mas afinal o que se passa aqui? Primeiro o Renge, agora o Razor! - gritou Caleb para Hilarion, assustado com a situação. Ele já perdera quase todo o seu jovem grupo, na terrível batalha que decorrera na Terra.* Só restavam ele e Razor.

* Nota do Autor - [ver "Sombras da Luz: Skyfall"]

- Não sei! Eu não sei! Não estava previsto acontecer nada ao Razor! - foi a resposta.

Caleb pegou em Razor e levou-o para uma das camas da enfermaria. Para alívio geral, constou-se que ele estava a respirar. Após alguns minutos de incerteza, Razor recuperou a consciência. Sentia-se fraco e vazio. Quando mencionou esse facto, ele apercebeu-se de algo.

- Mestre Hilarion! A Kitsune... A raposa que o Príncipe Mikel deixou aos meus cuidados... Desapareceu! Não sinto mais a sua presença dentro de mim!

- Ahhhh! Agora entendi! Já sei o que se passou! - exclamou Hilarion.

- Então?! O que espera para nos contar? O que aconteceu com o pequeno Renge? - inquiriu Caleb, visivelmente mais tranquilo por ver que Razor se encontrava bem de saúde.

- Bom... Meus amados... Sentem-se, que eu vou contar-vos tudo...

Caleb e Titus sentaram-se um de cada lado de Razor. Com um suspiro longo e cansado, Hilarion sentou-se ao fundo da cama e começou a explicar: 

- Vocês sabem que o Mikel e o Renge andavam à procura dos 7 Elementos. Até agora eles tinham encontrado 4. O 5º Elemento encontrava-se no Jardim dos Deuses. Foi para lá que o Mikel se dirigiu. 

- O senhor não deixou o Renge ir com o Príncipe Mikel desta vez... Porquê? - perguntou Titus.

- Sabem? Toda esta demanda dos 7 Elementos é um teste para que vocês, amados Sombras da Luz, atinjam o vosso pleno potencial. O Mikel foi o escolhido entre todos vocês para reuni-los. Nós sabíamos que esta seria uma das mais terríveis provas que ele teria pela frente. O 5º Elemento estava dentro do coração daquele que foi o grande amor da vida do Mikel. Nada mais, nada menos, que a sua Chama Gémea, Ángel. 

- O quê?! O Ángel continha o 5º Elemento?! Como?!? - perguntou Razor, surpreendido.

- O Ángel e o Mikel são personificações da Consciência Divina. São dois seres que se complementam. Para recuperar o 5º Elemento, o amado Mikel tinha de... Bom... Ele tinha que destruir o Ángel. Só assim poderia recuperar o 5ª Elemento. Se o Renge, que é filho de ambos, desvaneceu-se em pó de estrela... Então... O  Mikel conseguiu. Ele recuperou o 5º Elemento. 

Os Sombras da Luz levaram as mãos à boca, chocados com a revelação. 

- Vocês são loucos! Como podem exigir algo assim?! - criticou Titus, completamente indignado. - Isso vai dar cabo do Mikel!

- Não penses que eu não tenho consciência disso, amado Titus! Não foi de ânimo leve que nós, os Mestres Ascensos, aceitamos tudo isto! Tínhamos perfeita consciência do que iria acontecer. Quanto à raposa... Como sabem o Mikel tinha várias criaturas espirituais: Light, um dragão, que ele confiou a Kyle, o filho de Neptuno; Ōkami, um lobo, a criatura que se uniu a ele; Kitsune, uma raposa, que era uma reflexão de Ángel e do laço que os unia e que ele confiou a ti, Razor. Só que...

De repente, uma buzina começou a tocar e uma voz impessoal ecoou.

- Atenção a todos os passageiros a bordo das naves Akithran, Luzithanea e Esmeralda! Atenção a todos os passageiros a bordo das naves Akithran, Luzithanea e Esmeralda! Solicita-se a vossa presença, imediatamente, na Sala de Reuniões Alpha Centauris! Repito! Atenção a todos os passageiros a bordo das naves Akithran, Luzithanea e Esmeralda! Solicita-se a vossa presença, imediatamente, na Sala de Reuniões Alpha Centauris! 

-  O que é isto? - inquiriram os Sombras da Luz, assustados.

- Algo de muito grave está a acontecer, agarrem-se a mim! - exclamou o Mestre Hilarion. Quando os Sombras da Luz deram as mãos e tocaram nas vestes de Hilarion, teletransportaram-se de imediato.
Aquela chamada apanhou todos os passageiros de surpresa. O deus Hórus andava à procura de Mikel, dentro das salas onde sabia que estavam grupos de divindades que tinham retornado do Jardim dos Deuses. Já tinha revisto uma data de amigos, mas nenhum deles sabia onde estava o seu filho. Ia a caminho da Sala do Mestre Hilarion, quando ao entrar numa sala, encontrou Dioniso, um deus caído do Olimpo. 

- Oh! Por aqui, estimado Hórus? Bons olhos te vejam! - comentou Dioniso, com um grande sorriso. 
- Então Dioniso, tudo bem? - perguntou Hórus, com um sorriso. - Vejo que a estadia no Jardim dos Deuses não te mudou nadinha!

dioniso

Dioniso era um deus alto e bem constituído. Na cabeça, tinha uma coroa de feita de videira, a sua planta favorita. Ele tinha cabelos castanhos escuros, que lhe caiam em cachos, abaixo dos ombros. Os seus olhos eram castanhos e tinha um sorriso cativante. Geralmente andava com uma veste que pouco cobria o seu corpo bonito. Era muito apreciado por divindades e até os comuns mortais deliravam com ele.

- Sabes Hórus, lá no Jardim dos Deuses eu tive muito por onde escolher, ah ah ah! Diverti-me bastante! Mas confesso que já me estava a sentir aborrecido!

- Acredito! Olha, sabes alguma coisa do Mikel?

- O teu filho? Quando eu entrei no portal, ele e o teu avô estavam a conversar. Pareciam estar a falar algo muito sério. Depois disso não soube de mais nada, a não ser que ele saiu vitorioso da batalha que ia travar lá. Talvez o teu avô te possa ajudar...

A buzina voltou a tocar e a voz impessoal repetiu as palavras que dissera antes:

- Atenção a todos os passageiros a bordo das naves Akithran, Luzithanea e Esmeralda! Atenção a todos os passageiros a bordo das naves Akithran, Luzithanea e Esmeralda! Solicita-se a vossa presença, imediatamente, na Sala de Reuniões Alpha Centauris! Repito! Atenção a todos os passageiros a bordo das naves Akithran, Luzithanea e Esmeralda! Solicita-se a vossa presença, imediatamente, na Sala de Reuniões Alpha Centauris! 

Dioniso e Hórus escutaram, olharam um para o outro e Dioniso exclamou:

- Oh! Não é o máximo?! Ainda agora chegamos e já nos querem impingir alguma coisa? Temos pena! Eu vou mas é à nave Luzithanea! O Apolo e o Jacinto disseram-me que estão lá gajos podres de bons e giros!

Hórus começou-se a rir.

- Ah ah ah! Por acaso é verdade! Essa é a nave onde estão os humanos! Escolheram-nos a dedo! 

- Sendo assim, meu amigo, vemo-nos mais tarde! Boa sorte!

E assim, Dioniso estalou os dedos e desapareceu. Hórus saiu da sala e preparava-se para entrar na sala seguinte quando Anúbis, que vinha a correr, chocou contra ele.

- Vê por onde andas!  
  
- Avô? És tu? - perguntou Hórus, emocionado.

- Ohhh! És tu! Hórus! - exclamou Anúbis, abraçando o neto. - Entra aí, vá!

Anúbis e Hórus entraram na sala onde Dioniso estivera a descansar. Anúbis dirigiu-se à mesa e pegando em dois cálices, encheu-os de ambrosia e entregou um dos cálices ao neto.

- Um brinde! Celebremos o fim do exílio!

Depois de saborearem o doce néctar, Hórus e Anúbis deram um longo abraço. 

- Anúbis... O Dioniso disse-me que tu foste o último a ver o Mikel. Ele ainda não regressou? Não era suposto já ter regressado? Não o encontro em lado nenhum! Já vasculhei quase toda a nave e nada!

- Existe a possibilidade do encontro que marcaram estar relacionado com isso! Vamos até lá!
- Está bem! - assentiu Hórus.

nave-akithran

A Sala de Reuniões Alpha Centauris era um espaço amplamente tecnológico. Era uma sala enorme, capaz de albergar centenas de milhares de seres ao mesmo tempo. Ao centro tinha um pilar que fornecia energia a toda a nave. A toda a volta, uma gigantesca cúpula deixava entrar luz estelar e mostrava a quem ali estivesse o espaço sideral. Várias naves mais pequenas aterravam num espaço designado para tal. Os humanos que tinham sobrevivido, bem como outros seres, chegavam a todo o instante.

Entre os humanos que chegaram à sala, encontravam-se o historiador Mark e o seu marido Thiago, um apresentador e comentador de televisão*. Eles encontravam-se fascinados com a grandiosidade do local. Quanto a isso não eram os únicos.

* Nota do Autor - [ver "Vírgulas do Destino: Prisioneiros do Amor"]

- Que local maravilhoso! Estou sem palavras... - comentou Thiago, dando a mão ao marido.

- Sem dúvida! Eu também... - sussurrou Mark, com um pequeno sorriso. - O que será que vai acontecer?

- Acho que não tardaremos a saber... - rematou Thiago, ao ver um vulto a aproximar-se deles, com ar afável.

- Senhores, permitam-me que vos guie até ao local onde devereis permanecer. Não tenham medo. 

- O que se passa, afinal? - inquiriu Mark.

- Um pouco mais de paciência, meu caro senhor! Dentro de momentos já ficarão a saber! Humanos! Por favor! Sigam-nos! - gritou ele, para os restantes terráqueos que observavam tudo, muito surpreendidos.  

À medida que se foram afastando da nave, Mark apercebeu-se que outras naves, cheias de seres que ele jamais imaginaria que existissem, pousavam perto da nave onde eles tinham vindo. Havia criaturas com um só olho, outras com duas órbitas vazias, seres muito parecidos com o que ele tinha lido sobre extraterrestres, mulheres lindíssimas mas que não vinham acompanhadas de nenhum homem, homens lindíssimos que não vinham acompanhados por nenhuma mulher, criaturas que pareciam o cruzamento de humanos com animais, dragões, répteis e seres que ele reconhecia de livros que lera quando era mais novo - deuses, divindades e seres alados.

A sala foi-se enchendo gradualmente. A dado momento, um grupo de 21 seres encapuçados saíram do centro do pilar que se encontrava no meio da sala. Foram recebidos com uma vénia seguida de um forte aplauso. Estes levantaram as mãos e os aplausos cessaram imediatamente. Um deles deu um passo em frente.

- Que alegria para nós, Anciões dos Dias, por ver esta sala tão cheia! Começamos por vos agradecer a todos, a vossa prestável resposta ao nosso pedido para esta reunião! Declaro aberta esta sessão!
A estas palavras seguiu-se um novo aplauso. O pilar central voltou a abrir-se. Uma cortina de névoa envolvia a figura que de lá saía. O Chefe dos Anciões dos Dias exclamou:

- Ohhh! Vejam só quem chegou! Que momento tão oportuno! Passo a palavra a ele, o nosso bem amado e estimado, Comandante Ashtar!

Todos os seres levantaram-se, dando uma grande ovação. O Comandante Ashtar sorriu e levantou um dos braços, de forma regal. Ele era muito alto. Tinha mais de 2 metros e meio! Tinha cabelos castanhos-claros, quase loiros, compridos, pelo meio das costas. O seu rosto era másculo. Os seus olhos, uma brutal mistura de azul com cinza-claro, fazia-o ter um olhar profundo, mas sereno. Vestia uma armadura de ouro e sob os ombros uma túnica azul, que lhe caía sobre as costas. 

- Que homem tão belo! - exclamou Mark, surpreendido.

- Caramba! É o homem mais bonito que alguma vez vi! - comentou Thiago, levando as mãos à boca, perante o olhar furibundo que Mark lhe lançara.

O Comandante Ashtar deixou a plateia bater palmas durante algum tempo. Ele acabava de chegar de uma missão e estava fatigado. Ainda assim, mostrava um sorriso genuíno. Naquele momento, ele não podia fraquejar.

- Saudações, amados amigos! Que bonita recepção me fizeram! Obrigado! Vejo por aqui muitas caras novas! Aos que não me conhecem, eu vou apresentar-me. O meu nome é Ashtar Sheran e sou o dono da nave Akithran. Ela foi-me confiada há muitos milénios por Chibi-Sama. Faço parte da Ordem dos Mikahels. Sou o líder da Confederação Interdimensional dos Mundos Livres, composta por inúmeros povos oriundos de todo o universo, entre eles: os Draconianos, os Lemurianos, os Nebadonianos, os Unversianos, os Uranianos, os Felinos, os Niburianos, os Reptilianos, os Anthianos e claro, os Humanos. A todos vocês, eu saúdo com uma vénia e mais uma vez, agradeço a vossa rápida resposta. Presumo que saibam o motivo pelo qual a Confederação Interdimensional foi convocada. Para os que não sabem, eu explico: uma onda de Destruição está a varrer todo o universo. O Planeta Terra, o planeta da Aprendizagem, foi destruído em todas as dimensões e realidades. Foi uma grande perda para todos nós. Infelizmente, não é o único local. Antes de entrar aqui, na Sala Alpha Centauris, fui informado que Spodeth-Ómega, onde se encontrava o Jardim dos Deuses, desapareceu. 

- O quê?! Foi destruído? - exclamaram Titus, Caleb e Razor a uma só voz, seguidos por tantas outras vozes.

O Comandante Ashtar virou-se para os jovens. Fez-lhes uma vénia e esticou o braço direito.

- Amados amigos! Saudemos os Sombras da Luz!

- Os Sombras da Luz? A sério? - por toda a sala começaram inúmeros burburinhos, semelhantes a enxames de abelhas.

- Razor levantou-se. Pigarreou e falou o mais alto que podia. Todos os presentes calaram-se.

- Senhor, nós soubemos que o Príncipe Mikel se encontrava no Jardim dos Deuses, pois era lá que estava o 5º Elemento! O que lhe aconteceu? 

A esta pergunta seguiu-se-lhe um silêncio tenebroso. Ashtar não estava à espera de ser confrontado com aquela questão. 

- Amado Razor, para te ser sincero, eu julgava que, na verdade, o amado Mikel já tivesse recuperado o 5º Elemento e regressado aqui à nave. Eu sabia que não iria ser fácil para ele, mas...

- Isso quer dizer que nem tu sabes onde está o meu filho?!? - perguntou Hórus, levantando-se furioso. - Não me acredito nisto!
 
Novamente todos os presentes começaram a murmurar entre si. O chefe dos Anciões dos Dias aproximou-se de Ashtar, mas este acenou negativamente com a cabeça. Virou-se para Hórus e disse:

- Amado Hórus, filho de Osíris! Que espírito tão fugante! Eu acabei de chegar. Estive à procura de Chibi-Sama na 13ª Dimensão, mas não o encontrei. Imagino que saibas que ele é a peça fundamental para resolver esta crise? Chocou-me saber que Spodeth-Ómega foi destruída! Mais grave do que isso, é o facto da energia do 5º elemento ter desaparecido também! Como se tudo isso não bastasse, o teu filho, o único que pode reunir todos os Elementos, também desapareceu!
 
- Vou vasculhar em todos os cantos do Universo! Ele tem que estar em algum lugar! - rematou Hórus, assumindo a forma de uma gigantesca fénix de fogo e partindo de seguida a toda a velocidade!

O Comandante Ashtar prosseguiu:

- Eu convoquei-vos a todos para saber se algum de vocês tem informações sobre o paradeiro de Chibi-Sama. Este mal ameaça destruir todo o Universo. As linhas espácio-temporais já estão muito frágeis. Não faltará muito para que se partam e aí, o Passado, o Presente e o Futuro vão fundir-se, originando uma explosão em tudo semelhante ao Big Bang, provocando o cataclismo final, que provocará a extinção de todos nós... Em nome de todos os povos do Universo, em nome da liberdade para todos nós, temos de unir-nos e ajudar os Sombras da Luz a combater este mal!
 
Todos os presentes começaram a falar ao mesmo tempo. Alguns povos, que já tinham sido atacados e entretanto refeitos do Mal Desconhecido, afirmaram que este estava ligado à Escuridão Primordial. Tinha sido lá que tinha nascido o ectoplasma que Mikel e os seus amigos haviam derrotado. Depois de várias horas a debaterem e elaborarem um plano, elegeram um grupo, composto por membros de todos os povos. Este iria dirigir-se a Sirion, no centro do universo, onde o Comandante Ashtar suponha que se desse a implosão que provocaria o fim de tudo o que existia, no caso de tudo correr pelo pior.

* Muito longe dali...*

Mikel abriu os olhos lentamente. Estava deitado numa cama, bem quentinha e confortável. Levantou os lençóis e viu que estava nu! Ali perto, uma fogueira ardia. Estremunhado, esfregou os olhos!

- Hummm... Onde é que eu estou? - perguntou, confuso.

Uma voz feminina exclamou: 

- Olha! Ele acordou!

[Continua...]

Comentários

  1. Respostas
    1. E começa a contagem decrescente a partir do próximo capítulo para o final do mesmo! ;)

      Eliminar

Enviar um comentário

Olá! O teu comentário é sempre bem-vindo!
Comenta, opina, expressa a tua opinião! Este espaço é teu!

Se quiseres contactar connosco, envia-nos um email para:

entrelinhasdirecionadas@outlook.pt

Esperemos que tenhas gostado do blog e que voltes sempre!

Mensagens populares deste blogue

Sexo oral. Porém escrito!

Projecto "Baleia Arco-Íris" [Update]

Animal X Animal