Sombras da Luz: Entardecer, Capítulo 3

Capítulo 3: Arkanjo Contra Arkanjo!

O Mestre Hilarion seguia pela nave, inquirindo-se sobre o que estaria para acontecer. Todos os Mestres Ascensos tinham acesso aos Registos Akáshicos, mas devido à intervenção do Comandante Karran, essas informações tinham sido corrompidas. Ninguém tinha mais certeza de nada. Perdido em pensamentos, cedo chegou à enfermaria onde os Sombras da Luz se encontravam a dormir. De todos os Mestres Ascensos, Hilarion era o que mais proximidade tinha do espírito humano. Ele estava ciente de que o próximo teste levaria o Eu Interior de Mikel ao limite. Infelizmente, nada poderia fazer para evitar isso. Só podia preparar-se para o pior.

- Estás com um ar muito sério, Hilarion... - comentou uma voz feminina, com um meio sorriso.

- Mestra Nada! O que fazes aqui? - perguntou o Mestre Hilarion, surpreso.

- Queria saber como estavam os Sombras da Luz. Já se passaram vários meses desde que os puseste a dormir...

- Ora, Mestra Nada, sabes tão bem quanto eu que eles foram sujeitos a uma provação terrível...

- Eu sei disso, Hilarion! E achas que adormecer a dor deles vai ajudar eficazmente a ultrapassarem o que têm de enfrentar?

- Fiz o que achei ser o melhor para eles, Nada... Em particular para com o Mikel. Se ele sair vitorioso do Jardim dos Deuses, temo que ele se revolte contra nós...

- Sabes Hilarion? Depositamos demasiadas esperanças nele, é o que eu sempre disse. Mas infelizmente, Chibi-Sama assim o quis. O Mikel é apenas um ser vivo, não é um deus! Como pudemos entregar-lhe um fardo tão grande?

- Não digas isso, amada Nada! Estás a ser injusta! Ele tem cumprido muito bem o papel dele! Já recuperou 4 dos 7 Elementos!

- Está bem, está bem... Tens razão. Estou nervosa e triste com tudo o que se está a passar. Sinto que a situação saiu do nosso controlo...

- Nesse aspecto, eu concordo contigo. Desde a intervenção do Comandante Karran que tudo se alterou. O futuro tornou-se uma incógnita até para nós.Temos de ter fé e acreditar que o Mikel vai conseguir!

- Ele nunca nos vai perdoar, Hilarion! Não tardará a descobrir a verdade! Bom, suponho que os vais acordar, certo? Então vou regressar à minha Sala. Boa sorte!

- Não há nada que possamos fazer quanto a isso. Obrigado! - rematou o Mestre Hilarion, fazendo uma vénia, enquanto a Mestra Nada virava costas e abandonava a enfermaria.

Aproximando-se das macas onde os Sombras da Luz se encontravam, o Mestre Hilarion começou a acordá-los a todos. Mikel, Renge, Caleb, Razor e Titus levantaram-se ensonados e com a sensação de terem dormido muito. Ao comentarem isso com Hilarion, este riu-se e respondeu:

- De facto assim é meus amados! Vocês estiveram a dormir durante vários meses. Suspendi as vossas funções orgânicas, por isso não passaram fome, nem sede, nem tiveram de ir à casa de banho. Tudo começará a fluir naturalmente agora que acordaram. Convido-vos a comerem algo, a mesa de refeições está preparada para vocês! Depois disso, Mikel, tu partirás para o Jardim dos Deuses, pois é lá que se encontra o 5º Elemento.

- Então e eu? - perguntou Renge. - Não acompanho o Mikel?

- Desta vez não, amado Renge. Tu ficarás com os restantes Sombras da Luz. O Mikel tem de ir sozinho.

- Mas porquê? - inquiriu Mikel.

Mestre Hilarion suspirou.

- Tens de passar uma prova, por isso tens de ir sozinho...

Triste, Mikel dirigiu-se para a sala de refeições, acompanhado pelos outros. Estava com um mau pressentimento. O que o aguardaria? Renge aproximou-se dele e abraçou-o.

- Tenho medo, Mikel... Não sei porquê, mas sinto que algo sinistro vai acontecer...

Mikel retribuiu o abraço e beijou Renge, com carinho. Olhou-o nos olhos. Aquela expressão era tão semelhante a Ángel... Fechando os seus olhos, Mikel abraçou-se mais a Renge e reprimiu um soluço. Renge sentiu-o e começou a chorar. Mikel não resistiu e começou a chorar também.

- É melhor eu ir-me embora agora... - sussurrou Mikel. - Mestre Hilarion, podes abrir o portal?

- Mikel... Não vás! - gritou Renge. - Não vás, por favor!!

- Tenho de o fazer, Renge... Porta-te bem, meu querido! - exclamou Mikel, abraçando Renge e dando-lhe um beijo na testa. - Vocês olhem por ele, está bem? - rematou, olhando para Razor, Caleb e Titus, que o observavam, surpreendidos.

- Não te preocupes!

- O portal está aberto! Boa sorte, amado Mikel! - rematou o Mestre Hilarion, fazendo uma vénia.

Mikel respirou fundo e correu para o portal.


A viagem durou mais do que o habitual. Mikel não conseguia libertar-se de um aperto no peito, que agora se tornava doloroso. Tentando pensar em coisas bonitas, concentrou-se em seguir rumo ao centro do portal, onde se encontrava a saída.

Passado algum tempo, chegou ao seu destino. Começou a contemplar o local onde estava. Tudo estava destruído. Muitos seres divinos encontravam-se lá. Todos o observavam espantados! O portal desta vez não se tinha fechado! Com um grito ensurdecedor, todos os deuses, deusas, ninfas, cavalos alados e seres divinos correram para o portal, entrando nele! Um deus alto com cabeça de chacal aproximou-se de Mikel, sorrindo:

- Quem diria que serias tu a salvar-nos a todos, jovem Mikel! Que orgulho para mim, Anúbis, que seja o meu bisneto a tirar-nos desta trapalhada toda!

- Bisneto? Então o senhor é avô do deus Hórus? - perguntou o jovem, completamente abismado.

O deus Anúbis acenou com a cabeça, sorridente.

- Se estás aqui e se nós fomos libertados da maldição*... Então é sinal que tu venceste o terrível ectoplasma!

* [Nota do Autor - ver "Sombras da Luz: Despertar"]

- Sim, senhor... É verdade... Mas o preço que pagamos foi muito grande. O Planeta Terra foi destruído... - comentou Mikel, triste.

- Lamento muito... Queria poder-te dizer que o pior já passou, mas seria mentira. Só posso desejar-te boa sorte, meu bisneto!

E dito isto, Anúbis partiu também, fechando o portal atrás de si. Mikel sentiu uma aragem de vento desagradável percorrer o seu corpo. Um nevoeiro ténue surgiu do nada. Desconfortável, começou a andar, colocando a espada em riste. Para onde quer que olhasse, só via ruínas. O quer que tivesse acontecido ali, deixara o Jardim dos Deuses num estado lamentável. O ar estava cada vez mais pesado. Olhou para o céu. Este estava coberto de nuvens de tempestade. De repente, um raio rasgou os céus, seguido de um trovão ensurdecedor.


Mikel olhou em volta, à procura de um abrigo. Ele mal conseguia ver um palmo à frente do nariz. O nevoeiro ténue tinha-se adensado. Uma chuva forte começou a cair, seguida de mais raios e trovões assustadores. Depois de correr durante vários minutos, por fim ele encontrou uma caverna. Entrou lá e ficou a observar o temporal. A caverna era pequena. Sentou-se à entrada a ver a chuva. Os trovões pareciam ainda mais terríveis dentro da caverna, devido ao eco. A dada altura, Mikel colocou as mãos sobre os ouvidos. Parecia-lhe escutar algo por entre os uivos do vento, da chuva e dos trovões.

A tempestade durou horas a fio. Mikel já não sabia o que fazer. Seria a tempestade o teste que ele tinha de enfrentar? Estaria o 5º Elemento escondido em algum local por onde ele já tinha passado? Aborrecido, acabou por adormecer. Acordou muito mais tarde, surpreso com o silêncio sepulcral. Saiu da caverna. O céu estava límpido, mas a névoa persistia. Suspirou. Não havia nada a fazer. Não lhe restava outra ideia que não fosse vasculhar as ruínas, em busca de alguma pista.

Mikel voltou para trás, avançando lentamente. Tinha começado a andar fazia uns quinze minutos, quando começou a escutar algo de novo. Parou e olhou para todo o lado.

- Está alguém por aí? Se sim, por favor diga algo! - suplicou.

- Estava a ver que nunca mais chegavas... - respondeu uma voz, estranhamente familiar.

- Hã? - questionou-se Mikel, confuso. - Quem está aí?

- Eu... - respondeu a voz, aproximando-se.

- Não... Não pode ser! - respondeu Mikel, lívido, ao reconhecer a figura que se aproximava.

- Ai, ai... Confesso que esperava outra reacção da tua parte, oka-chi... - comentou a voz, mostrando-se finalmente.

- Ángel! Mas... Mas!

- Oka-chi...

Mikel recuou. Não ficara completamente chocado. Ainda assim, ele não estava à espera do que estava à sua frente. Ángel já não tinha os 19 anos e aparência totalmente andrógena que lhe conhecera. Estava um homem feito. Continuava bonito. Mikel sentia o seu coração mais apertado do que nunca.

- Kit-chi... Agora me recordo... Hórus disse que... - as palavras desvaneceram-se nos lábios de Mikel. Ele começou a recordar-se de toda a conversa que Hórus tinha tido com ele*. Lágrimas rolaram pelo seu rosto.

* [Nota do Autor - ver "Sombras da Luz: Despertar"]

Ángel suspirou.

- É verdade. Tudo o que eu disse ao Hórus nessa altura é verdade. Se nos encontramos aqui e agora, é porque tu estás pronto para saber a verdade. Saberes quem sou eu e quem és tu.

- O que queres dizer com isso, kit-chi? - inquiriu Mikel, confuso.

- Tu és um arkanjo, Mikel. Arkanjo com "k". E eu também sou...

- Somos arkanjos com "k"? E o que significa isso?

Ángel sentou-se ao lado de Mikel e começou a explicar:

- No Princípio dos Tempos, quando Tudo o que existe foi criado, seres divinos com um poder especial foram gerados: os Sombras da Luz e os Arkanjos. Os Sombras da Luz permaneceram adormecidos ao longo de muitos milénios, uma vez que eles foram gerados para atender em momentos de profunda crise, quando o Universo inteiro estivesse em perigo. Todos os Sombras da Luz são filhos de outros seres divinos, os Deuses Primordiais. Ao mesmo tempo, foram criados os Arkanjos. Os Arkanjos são seres divinos que personificam aspectos da Criação.

- E nós somos isso? Personificações da Vontade Divina da Criação? - perguntou Mikel, espantadíssimo.

- Assim é. Eu sou o Destino personificado. E tu, meu querido Mikel.... Tu és a personificação do Livre-Arbítrio!

- Não! Não pode ser! - gritou Mikel, levantando-se.

- Como se isso não bastasse, eu e tu estamos interligados desde o Princípio dos Tempos. O Destino e o Livre-Arbítrio caminham de mãos dadas, em perfeita harmonia. Porém, o Universo está prestes a desaparecer. O Mal Desconhecido, com o qual Tudo começou, está a provocar danos severos no espaço-tempo. Tu precisas de recuperar os 7 Elementos, restaurar a Espada dos Sombras da Luz e vencer este Mal. Só assim a paz regressará a todo o Universo. Para tal... Bem... Para tal, tu terás que... Oka-chi... Tu terás que me destruir! Eu sou o 5º Elemento!

- Nãããããããããõoooo! Ángel!! O que dizes?!? - perguntou Mikel, horrorizado!

- Ai, ai... Mikel, a questão é muito simples: ou tu me matas e me destróis completamente, recuperando assim o 5º Elemento, que está dentro da minha alma... Ou eu mato-te e provoco a destruição do Universo. Prefiro ser eu a causar a sua destruição, do que esperar que o Imperador Seth e os seus aliados destruam tudo!

- Mas... Porquê? Porquê que tem de ser assim?

- Porque nós somos os dois últimos arkanjos que restam, Mikel. Se o Imperador Seth nos captura, ele provocará o pior dos malefícios. Causar a minha destruição é a melhor coisa a fazer! Caso tu não tenhas coragem para isso, eu acabo contigo e provoco a destruição de tudo, sucumbindo também!

- Não...! Tu estás louco, kit-chi! Eu não vou ser capaz de o fazer! Ainda por cima, nós temos um filho! O nosso filho está na nave Akithran! Como o vou encarar depois disto?!?

- O nosso filho... Bem... Já deves imaginar o que vou dizer, mas... O nosso filho morrerá também. Sabes, o Jardim dos Deuses encontra-se em Spodeth-Ómega. Spodeth-Alpha e Spodeth-Ómega são dois locais extremamente importantes do ponto de vista da Criação. São a ponte entre todas as Dimensões e Realidades existentes. Agora que o Planeta Terra foi destruído em todas as Realidades, o nosso filho só sobrevive porque eu e tu continuamos a coexistir. Se um de nós morrer, ele morre automaticamente. Mas, ainda assim, ele terá cumprido o seu propósito divino. Ele trouxe-te a Esperança ao coração. Ele é o Anjo da Esperança. Foi graças a ele que tu conseguiste chegar até aqui. Ele cumpriu a sua missão na perfeição. Temos de ter muito orgulho dele!

- Não, não, não! Tu estás louco! Só podes estar doido! Tu não podes ser o Ángel! O meu kit-chi nunca me pediria algo assim! - gritou Mikel, a chorar.

- Eu e tu vivemos a Realidade que tínhamos de viver juntos. Agora, os tempos são outros. Eu escolho a Plenitude da Liberdade. E quero que sejas tu a matar-me.

- Não! Eu não vou fazer isso!

- Sendo assim, não me deixas outra alternativa, Mikel... É uma pena...

Ángel aproximou-se de Mikel e começou a estrangulá-lo. Mikel chorava e olhava para Ángel, não se acreditando no que estava a acontecer.

- Tu ainda tens uma hipótese. É a tua última oportunidade, oka-chi... Mata-me. Recupera o 5º Elemento, que está dentro do meu ser... - sussurrou Ángel, com um olhar triste, mas determinado.

- Kit-chi... - murmurou Mikel, muito baixinho.

De repente, as asas de Mikel surgiram nas suas costas e abriram-se, envolvendo Ángel, num apertado abraço. Ángel sorriu.

- Faz o que tem de ser feito, Mikel.

Mikel começou a chorar convulsivamente. As suas asas contraíram-se ainda mais ao redor de Ángel, que desabafou:

- Eu ainda tenho o meu próprio livre-arbítrio. Sou livre para escolher como quero morrer. Este é o meu destino.

- Mas isso é tão injusto e egoísta! E o Renge? Ele vai morrer! O nosso filho vai morrer também! Como é que eu vou suportar tudo isto, kit-chi?!?

- Este é o meu último pedido, oka-chi... Por isso, se algum dia tu sentiste alguma coisa por mim... Se algum dia eu realmente fui importante para ti.... Se algum dia tu me amaste de verdade... Mata-me. Concede-me este último desejo...

- Não... Isto é tão errado...!

- A próxima coisa que fizeres... Será a prova do que realmente sentes por mim, Mikel... - rematou Ángel.

As asas de Mikel prensaram-se em Ángel. Os dois rapazes olharam-se nos olhos durante alguns minutos, até que Mikel recrudesceu as suas asas. O rosto de Mikel e o seu corpo ficaram manchados de sangue. Ángel ficara com o corpo esmagado pelo impacto.

mikel-angel-terrific-moment


- Eu sabia que conseguirias, meu amor... - sussurrou Ángel, com um sorriso ténue. - Agora só tens de cortar-me a cabeça, pois só assim me destruirás completamente...

Mikel colocou o corpo de Ángel no chão, pegou na espada e tomado pela dor do que acabara de fazer, gritou como um louco e levantou a sua espada, fazendo-a tombar sobre Ángel, decapitando-o.

- Obrigado... Meu oka-chi... Tenho tanto orgulho em ti... Um dia ficaremos juntos para toda a Eternidade...  - murmurou Ángel, à medida que o seu corpo se desfazia em pó de estrelas.

- Ángel! Kit-chi!! Kit-chiii!!! - gritou Mikel, a chorar convulsivamente.

Quando o corpo de Ángel se desvaneceu completamente, um orbe violeta-esverdeado e uma runa com a letra "Y" surgiram no local onde estaria o coração de Ángel. Mikel pegou neles e levou-os ao seu peito, gritando desesperado. De repente, perdeu o equilíbrio, à medida que as penas das asas nas suas costas caíam e se desvaneciam. Um portal abriu-se no céu.

spiral

Mikel estava totalmente destroçado. Instantes depois, Ōkami e Kitsune, os dois espíritos animais que lhe restavam, apareceram no céu e sorriram-lhe.

- Obrigado por tudo, amo! Nunca te esqueceremos! - exclamaram os dois, fazendo uma vénia a Mikel, transformando-se em pó de estrela, logo a seguir. 

O portal começou a sugar tudo o que restava no Jardim dos Deuses, incluindo Mikel, que se deixou levar pela força gravitacional do portal, enquanto chorava e cantava:


[Mikel]

Se me concederem um desejo
Que se possa tornar realidade agora, 
Eu quero um par de asas!
Por favor, concedam-me asas brancas
Nas minhas costas, como um pássaro!

Neste céu enorme, 
Eu quero abrir as minhas asas e voar,
Em direcção ao céu infinito, sem qualquer tristeza!
Eu quero bater as minhas asas
E desaparecer!

Eu ainda sonho com coisas
Que eu sonhava quando era criança!

Neste céu enorme, 
Eu quero abrir as minhas asas e voar,
Em direcção ao céu infinito, sem qualquer tristeza!
Eu quero bater as minhas asas
E desaparecer!

Neste céu enorme, 
Eu quero abrir as minhas asas e voar,
Em direcção ao céu infinito, sem qualquer tristeza!
Eu quero bater as minhas asas
E desaparecer!
[Continua...]

Comentários

  1. Tens aqui pano para muita manga :) muito bom

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Esta história será mais pequena que as duas últimas, mas ainda assim, existe muito para ler! ;)

      Obrigado pelo teu apoio! ^^

      Abraço :3

      Eliminar
  2. Keep going. :) Sempre a dar asas à imaginação.

    um abraço.

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Olá! O teu comentário é sempre bem-vindo!
Comenta, opina, expressa a tua opinião! Este espaço é teu!

Se quiseres contactar connosco, envia-nos um email para:

entrelinhasdirecionadas@outlook.pt

Esperemos que tenhas gostado do blog e que voltes sempre!

Mensagens populares deste blogue

Sexo oral. Porém escrito!

Projecto "Baleia Arco-Íris" [Update]

Animal X Animal