08/11/2016

Existo, logo penso! #1.15 [PT]


Como devem imaginar, o tema de hoje será as eleições nos Estados Unidos da América. Começo por dizer que nunca acompanhei aprofundadamente as eleições lá, mas estas foram, que me recorde, as mais midiatizadas dos últimos anos, por culpa dos candidatos. Não creio que ninguém saia a ganhar verdadeiramente com a vitória de qualquer um dos candidatos propostos pelo Partido Republicano e pelo Partido Democrata.

Pelo lado dos Republicanos, Trump mostrou-se toda a campanha muito pouco convincente. Envolto em inúmeros escândalos, gafes, confusões, discursos incoerentes e com uma profunda falta de respeito pelas pessoas comuns, em particular perante minorias. Ainda assim, com o seu pseudo-ódio, Trump conseguiu "acender" a chama que está latente no coração de muitos estado-unidenses. Não que seja preciso muito para tal. Ainda assim, estas eleições provaram que a intolerância não deixou de existir. Ela mantém-se dentro das pessoas, bastando um discurso mais extremista para que ela venha ao de cima com toda a força.

Por sua vez, a candidata dos Democratas, Hillary Clinton, não fez melhor. Esteve envolta em escândalos com emails que deveria ter gerido melhor. Mas fora isso, soube fazer uma campanha mais agradável, sendo "levada ao colinho" pelos Obamas, o casal que atualmente preside os Estados Unidos da América. 

Michelle Obama teria sido a candidata ideal pelos Democratas, uma vez que ela é uma das personalidades mais estimadas e amadas pelos estado-unidenses, atualmente. Porém, Michelle recusou-se a tal. Ela considera, certamente, que esta é a altura certa para sair de cena. O marido e atual Presidente, Barack Obama, não mantém mais a popularidade que teve na sua primeira eleição. Sai do cargo cansado e, direi eu, na altura certa. 

Os eleitores insatisfeitos com as escolhas dos Democratas e dos Republicanos podem optar por mais dois candidatos. Eu só soube ontem desse facto, mas a eleição é disputada por 4 candidatos:

* Hillary Clinton - Partido Democrata;
* Donald Trump - Partido Republicano;
* Gary Johnson - Partido Libertário;
* Jill Stein - Partido Verde;   

Tanto o Partido Libertário como o Partido Verde gozam de pouca expressão política nos Estados Unidos da América. Ainda assim, tendo em conta o desastre que foram estas eleições, seria bom que o povo estado-unidense refletisse sobre isso. Nem Trump nem Hillary discutiram o futuro e as políticas que pretendem colocar em prática. Houve muito "lavar de roupa suja", o assunto dos emails foi explorado até à exaustão, deixando para segundo e terceiro plano o que realmente importava.

No momento em que escrevo este texto, ainda não se sabe quem vencerá as eleições. Quem quer que ganhe, terá uma missão muito complicada pela frente. Podemos vir até a ter Hillary a ganhar e "receber" um impeachment por parte dos Republicanos, o que conduzirá a um futuro paradoxal.

Que ganhe [não] o melhor, mas quem possa trazer um pouco mais de estabilidade a todos nós.

8 comentários:

  1. Não consigo imaginar um louco feito Trump vencer estas eleições.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nem eu. Porém, quando acordei, achei que estava sonhando, ou melhor dizendo, que estava a ter um pesadelo.

      Abreijos :3

      Eliminar
  2. Embora tivesse o fantasma presente, admito que não esperava este desfecho. Que dia, que dia. Aquele energúmeno será mesmo o próximo Presidente dos EUA.

    um abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Desde que cancelaram as festividades em Nova Iorque na semana passada, por parte dos Democratas, que desconfiava que este cenário fosse uma realidade. Ainda assim, acreditei até ao fim que Hillary ganharia. Um verdadeiro choque saber que afinal quem ganhou foi Trump. Que ano!

      Abraço :3

      Eliminar
  3. Tem sido uma grande bomba. A ver vamos como se irá organizar o programa do novo presidente e a sua oposição.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sabes Magg?
      Não entendo como é que em mais de uma centena de anos, os estado-unidenses, que se orgulham de ser tão avançados e superiores aos outros povos, nunca mudaram a lei eleitoral do seu país, sabendo que esta é francamente má. Hillary ganhou com mais 140 000 votos mas ainda assim, perdeu.

      Pergunto-me: sendo os candidatos eleitos por uma "meia-dúzia", onde está a voz do povo afinal?

      Beijinhos

      Eliminar
    2. Repara que os eleitores portugueses também não seleccionam directamente os deputados que elaboram as leis. Tambem por aqui temos espaço para melhorar nas questoes de representatividade.
      Beijinhos

      Eliminar
    3. Acredita que isso é algo que me chateia também. Nunca entendi essas maneiras de se fazer política.
      Beijinhos

      Eliminar

Olá! O teu comentário é sempre bem-vindo!
Comenta, opina, expressa a tua opinião! Este espaço é teu!

Se quiseres contactar connosco, envia-nos um email para:

entrelinhasdirecionadas@outlook.pt

Esperemos que tenhas gostado do blog e que voltes sempre!

Entrelinhas Direcionadas: Felizes Aqueles Que Sabem Ler Nas Entrelinhas! | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © 2016 | POR:
COMPRE AQUI O LAYOUT QUE SEU BLOG MERECEBILLION DOLLAR LAYOUTS