Sombras da Luz: Entardecer, Capítulo 1

Capítulo 1: Punição!


Para seres livre,
Quanta angústia terás de suportar?

Com a Espada na mão,
Jura sobre os mortos:
Em breve, vingar-te-ás!

Abraça a Luz,
Escolhe apenas o caminho do coração nobre!

Atravessa a Escuridão,
Pois existe um Futuro novo e brilhante,
Se tu aceitares vê-lo!

No teu interior,
A Esperança reside no fundo da tua alma.
Presta atenção às verdadeiras emoções,
E acredita que devem existir muitas mais!

Ahhh, existe uma Verdade em que devemos acreditar, para encontrarmos a nossa Força!
Só assim, através dela, podemos seguir em frente!
Vamos aprisionar o Medo,
À medida que avançamos rumo ao Futuro!

Segue a voz que ecoa dentro da tua alma,
Ela conduz-te até ao teu objectivo final!

Abrir as tuas asas é apenas o começo!
Tudo o que tu tens de fazer, é libertar o teu coração!


A nave Akithran deslocava-se a grande velocidade, para bem longe do palco onde tinha acontecido a terrível tragédia*

* [Nota do Autor - ver Sombras da Luz: Skyfall]

Mikel, Renge, Razor, Caleb e Titus mantinham-se colados à janela. Renge já estava rouco de tanto gritar. 



Os Mestres Ascensos que restavam, encontravam-se junto deles, em silêncio, chorando discretamente. Partilhavam todos a mesma dor. Quando sentiu ser o momento certo, o Mestre Hilarion, Mestre do 5º Raio, pigarreou e disse, em tom decidido:
- Acabaram de passar uma prova terrível. Venham comigo. Vou conduzir-vos à enfermaria. Vocês sofreram danos severos no vosso espírito.
Nenhum dos jovens reagiu. 
- Por mais que vos custe a acreditar, nós imaginamos e compreendemos a dor que estão a sofrer. Aceitem a ajuda do Mestre Hilarion. Façam isso. Se não for por vocês, façam-no pelos seres que acabaram de perder a vida. - comentou o Mestre do Raio Violeta, o misterioso mestre do 7º Raio.
Suspirando aborrecido, Mikel levantou a cabeça. Olhou para os restantes, que lhe retribuíram o olhar. Todos acenaram e seguiram o Mestre Hilarion em silêncio, à medida que os restantes Mestres se desvaneciam. Andaram durante algum tempo. O Mestre Hilarion estava conduzi-los para uma zona da nave que eles ainda não conheciam. Passaram por uma zona de inúmeras plantações, que tinham flores e frutos de todas as cores e feitios. Conheceram salas onde existiam animais que ultrapassavam os limites da imaginação! Depois de atravessarem um túnel imaculadamente branco, chegaram ao destino.
- Estamos na enfermaria. Vou pedir-vos que retirem as vossas roupas. Ali, à vossa direita, estão banheiras preparadas para vocês. Tomem um bom banho, pois estão a precisar. Depois disso vistam as batas brancas, que se encontram nestas camas, aqui ao meu lado esquerdo. Eu voltarei para vos colocar num sono encantado, que vos restituirá as forças e o ânimo.
 
Dito isto, o Mestre Hilarion fez uma vénia aos jovens e também ele se desvaneceu. Caleb observava o local, muito desconfiado. Titus, por seu lado, olhava tudo com muita surpresa. Razor aproximou-se de Mikel.
- Majestade, podemos confiar naquele homem?
   
- Eu diria que sim, Razor. Eu e o Renge andamos à procura dos 7 Elementos e de todas as vezes que entramos numa nova vibração, passamos por este processo. As banheiras estão cheias de um líquido colorido, em tudo semelhante a água, mas que cura as feridas do corpo e da alma. Vamos a ver se elas surtirão efeito desta vez...
Razor abraçou-se a Mikel. Este emocionou-se. Não queria dar parte fraca, principalmente na frente de estranhos. Mas ele sentia-se muito frágil. Tinha sido uma vitória francamente à justa. O preço que todos eles pagaram tinha sido, aos olhos de Mikel, muito elevado. Onde estaria Kyle? 
O Príncipe Titus despiu-se, sem preconceitos. Renge, Razor e Mikel seguiram-se-lhe. Caleb deixou-se ficar para o fim, acabando por se despir também. Os jovens miraram os corpos uns dos outros. Todos tinham um corpo bonito e atraente. Mikel conduziu os restantes até às banheiras, surpreendendo-se ao ver que existia uma para cada um deles. Ao entrarem na água, todos eles gemeram de prazer! De facto, Mikel estava certo! A água parecia actuar rapidamente sobre as feridas do corpo e do espírito. Deixaram-se estar em silêncio, a mirar a água, enquanto se observavam uns aos outros, sorrindo timidamente.

*Enquanto isso...*

O Mestre Hilarion teleportou-se para um grande anfiteatro. Estavam lá reunidos os Mestres Ascensos que restavam, junto com os Anciões dos Dias. Estes eram compostos por 21 seres encapuçados com mantos prateados. Um deles, depois da chegada do Mestre Hilarion, tomou a palavra.
- Amados irmãos, encontramos-nos aqui reunidos para debatermos o que acabou de acontecer. O Planeta Terra foi destruído. O Imperador Seth, que usurpou o reinado do Príncipe Mikel, em Spodeth-Alpha, na 8ª Vibração, cometeu uma das maiores atrocidades que conheço nos 7 Super Universos, com a ajuda do Comandante Karran. Eles não destruíram apenas o Planeta da Aprendizagem. Provocaram também uma catástrofe no fluxo espácio-temporal. O Planeta Terra deixou de existir em todos os universos, tempos e dimensões. Tal catástrofe não estava planeada. Era suposto o Planeta Terra subir de vibração, dando um salto quântico da 3ª para a 5ª dimensão. Isso provocaria a morte de milhões de seres humanos, mas os que estivessem em sintonia com o Espírito e com o Universo, prosseguiriam e renasceriam numa nova realidade terrestre. Depois de várias tentativas frustradas, eis que conseguimos entrar no local onde o Comandante Karran se encontrava. Guardas, tragam-no à nossa assembleia!
  
Vários Guardas Paladinos, trajados com vestes douradas, fizeram uma vénia ao ser que acabara de falar e deslocaram-se até uma outra sala, onde se encontrava o Comandante Karran. Este fora aprisionado com algemas de luz nas mãos, pernas e uma corrente na testa. Sem protestar, com um ar visivelmente satisfeito, Karran obedeceu às ordens dos guardas e acompanhou-os até ao anfiteatro.
- Comandante Karran, foste convocado perante esta assembleia em virtude dos teus actos contra os Sombras da Luz e posteriormente, contra os habitantes do Planeta Terra, os Mestres Ascensos e o Planeta Terra em si. O que tens a dizer em tua defesa? - inquiriu um novo Ancião dos Dias.
- Não me arrependo de nada! O plano correu às mil maravilhas! - respondeu Karran, rindo-se.
- Existem suspeitas de que tu manipulaste os Registos Akáshicos. É verdade?  
- Não me arrependo de nada! O plano correu às mil maravilhas! - respondeu Karran, rindo-se novamente.
- Estás ao serviço do Imperador Seth? Foi ele quem te incumbiu desta missão? Para quem trabalha ele?
- Não me arrependo de nada! O plano correu às mil maravilhas! - respondeu Karran, rindo-se pela terceira vez.
Ao escutarem estas palavras, de imediato um enorme burburinho varreu todo o anfiteatro. Os Anciões dos Dias levantaram-se e disseram, a uma só voz:
- Vamos reunir-nos para decidir qual a punição que sofrerás! 
Posto isto, todos eles desapareceram, regressando instantes depois. Quando o fizeram, todos os seres que estavam no anfiteatro levantaram-se. Com uma voz grave, os Anciões dos Dias declararam, novamente a uma só voz:
- Comandante Karran. O crime que cometeste está para além dos limites da compreensão, seja dos jovens Sombras da Luz, seja de todos aqui presentes! Assim sendo nós, os Anciões dos Dias, decretamos que tu, estimado pupilo, em quem todos confiamos um dia, sejas condenado à ovoidização e posterior desintegração!
- Ohhhhhhhhhhh!!! - exclamaram todos os seres que estavam no anfiteatro.
 
O comandante Karran escutou a dura pena sem demonstrar qualquer tipo de arrependimento ou emoção. Muitos dos seres ali presentes partilharam a opinião de que ele estaria sob alguma poderosa influência, que afectaria totalmente o seu espírito, ao ponto dele se mostrar tão impávido e sereno perante semelhante sentença! Os Anciões dos Dias prosseguiram.
- É um dia muito triste para todos nós. Levem-no para a Sala Talmina.
Os Guardas Paladinos de imediato cumpriram o pedido dos Anciões dos Dias. O Comandante Karran, porém, começou-se a rir ainda mais, gritando a plenos pulmões:
- Vocês ainda não viram nada! Isto foi só o começo! Tudo segue conforme o planeado! Nenhum de vocês conseguirá travar o que por aí vem! Só Chibi-Sama terá alguma hipótese, mas ele continua desaparecido! Vocês estão todos condenados! A Escuridão já chegou! Ela já está entre nós! Em breve, ela dominará tudo! Ah ah ah ah ah!
- Sessão encerrada! - remataram os Anciões dos Dias, desvanecendo-se.
Todos os Mestres e seres que se encontravam no anfiteatro levantaram-se e saíram, uns a comentar com outros o que tinha acabado de acontecer. O Mestre Hilarion abandonou o anfiteatro visivelmente preocupado. O que queria Karran dizer com as suas últimas palavras? Num instante chegou até à enfermaria, onde os Sombras da Luz o aguardavam, impacientes. 
- Ouvimos alguém a berrar, lá ao longe! - comentou Renge. - O que aconteceu?
- Vocês conseguiram escutar? Bem, os vossos poderes estão a ser bem sintonizados... Ao menos isso. - respondeu o Mestre Hilarion, sentando-se no centro da sala, fazendo sinal para que Mikel, Renge, Razor, Caleb e Titus se sentassem à sua volta.
Todos estavam curiosos e num ápice sentaram-se. O Mestre Hilarion sorriu e prosseguiu.
- Tivemos agora mesmo um concílio de Seres Ascensos, no Anfiteatro do Espaço-Tempo. Só nos reunimos nesse local quando algo de muito grave acontece em qualquer ponto do Universo, sendo que geralmente estes encontros são apenas entre Mestres Ascensos. Porém, desta vez, como o caso foi muito sério, estavam presentes todas as entidades, incluindo as mais importantes de todas nas hierarquias estelares, os Anciões dos Dias.
         
- E quem são esses? - perguntou Mikel.
- Eles são os regentes dos 7 Super Universos. Acima deles, só existe o Chibi-Sama. Eles tem poderes muito semelhantes aos de Chibi-Sama, mas não os usam por respeito e consideração, a não ser em casos extremos, como foi o caso. 
- O que aconteceu? - perguntou Caleb, intrigado.
- O Comandante Karran foi finalmente capturado. Foi por culpa dele, com a ajuda do Imperador Seth e, supomos nós, com o auxílio de alguma força desconhecida, que o Planeta Terra foi totalmente destruído. Não só neste universo espácio-temporal, mas em todos...
- Então... Isso quer dizer que... Os meus papás... Morreram? - perguntou Renge, enquanto lágrimas rolavam pelo seu rosto.
   
O Mestre Hilarion levou alguns segundos a responder. Procurava rapidamente palavras que pudessem servir de consolo a Renge.
- Não te vou mentir, amado Renge. É verdade. O Yusuke e o Tenshi foram exterminados. No entanto, neste universo espácio-temporal onde nos encontramos, as formas físicas e espirituais deles ainda estão vivas. Quer dizer, o Mikel está aqui e o Ángel está aprisionado no Jardim dos Deuses...
 
- Este rapaz é filho do Príncipe Mikel? Com outro homem?!? - inquiriu Razor, levantando-se, chocado. Titus observava Mikel e Renge com redobrado interesse.
- É uma longa história, Razor. Contar-te-ei tudo mais tarde... - respondeu Mikel, visivelmente incomodado com o rumo da conversa.
- Então o Comandante Karran foi capturado. Presumo que foi castigado? Foi por isso que escutamos gritos? - perguntou Titus.
- É isso mesmo, amado Titus, filho de Gaia! O Comandante Karran foi condenado à ovoidização, seguida de desintegração.
- O que é isso? - perguntaram Renge, Razor, Mikel, Titus e Caleb ao mesmo tempo. 
- É algo invulgar, sabem? É muito raro alguém ser condenado a essa pena! Por vezes, passavam-se bastantes milénios sem que que nenhum ser seja condenado à ovoidização! O Comandante Karran terá um fim horrendo. Inicialmente, ele perderá todos os seus corpos, ficando apenas e só como espírito. Em seguida, o seu espírito formará um casulo. Por fim, depois de uma penitência dentro desse casulo, quando chegar o momento dele sair do casulo, o espírito dele desintegrar-se-á completamente, deixando de existir. 
- Possa, que horror! - comentou Mikel. - Se bem que no caso dele, não creio que até seja uma punição tão injusta. Ele foi longe demais!
- Fez mais danos do que vocês imaginam, meus amados! Mas por agora, é melhor vocês descansarem. O pior ainda está para vir... - rematou o Mestre Hilarion, colocando todos os jovens a dormir.


[Continua...]

Comentários

Enviar um comentário

Olá! O teu comentário é sempre bem-vindo!
Comenta, opina, expressa a tua opinião! Este espaço é teu!

Se quiseres contactar connosco, envia-nos um email para:

entrelinhasdirecionadas@outlook.pt

Esperemos que tenhas gostado do blog e que voltes sempre!

Mensagens populares deste blogue

Sexo oral. Porém escrito!

Projecto "Baleia Arco-Íris" [Update]

Animal X Animal