Existo, logo penso! #1.14 [PT]


Já faz um bom tempo que eu não me sento em frente do computador para escrever um post nesta temática. Existem vários temas que tinha intenção de falar, mas fui adiando, por motivos externos à minha pessoa. A ver se aproveito este post para colocar isso em dia. [risos]

Começando por um tema que alguns de vocês certamente já repararam, o blog mudou recentemente de nome. Deixou de ser "The Sphinx Chronicles" passando a chamar-se "Entrelinhas Direcionadas". Passou também a ser escrito a quatro mãos, sendo eu e o Jonas a escrevê-lo. De uma forma geral, eu vou continuar a escrever e publicar contos, histórias, partilhar músicas e filmes que eu já tenha assistido e considere interessantes para quem nos lê e acompanha. Em breve criarei novas temáticas e quem sabe desafios também. Nesta fase, o Jonas publicará, uma vez por semana, artigos de carácter mais filosófico, procurando dar a conhecer-se a vocês e a partilhar também ele as suas ideias e opiniões sobre diferentes temas. Neste aspecto, creio que a mudança de nome no blog fez todo o sentido.

Posto isto, vamos então aos temas que eu queria abordar hoje.

Em Portugal, os filhos do embaixador iraquiano mantém, pelo menos para já, a imunidade política. [Para quem não souber do que estou a falar, é só ler o relato num dos posts desta temática.] O governo iraquiano resolveu manter a imunidade, apesar do que aconteceu. O Estado português insurgiu-se e a meu ver, muito bem. Em situações como esta, onde assistimos a violência gratuita e desnecessária, a imunidade deveria ser retirada imediatamente. Eu não sei de quem foi a culpa. Se foi do Rúben ou dos dois irmãos iraquianos, filhos do embaixador do Iraque em Portugal. Mas pelo estado em que o Rúben ficou, tenha tido ele culpa e sofrido as consequências depois, o facto do embaixador do Iraque ter apenas pago as despesas hospitalares do jovem, é pouco. Claro que há coisas que me fazem confusão. Houve muito mediatismo neste caso. Onde estão os testemunhos dos amigos do Rúben? Porquê que só ele é que ficou naquele estado? Na minha maneira de ver as coisas, ainda faltam peças neste quebra-cabeças e tão cedo ele não vai ser resolvido, sendo o mais provável é terminar arquivado. Até por uma questão de relações entre os dois países, digo eu.

O Outono chegou há mais de 2 meses mas ninguém diria. Estamos a menos de dois meses do Natal e continuamos a poder andar de calções e manga curta. Podemos até fazer praia! Isto a dias de começar Novembro! As alterações climáticas estão a mostrar claramente que o tempo mudou e a tendência é para piorar. Todos devemos aproveitar esta altura para limpar as caleiras, sistemas de águas pluviais perto das portas de casa, verificar junto das juntas de freguesia ou entidades competentes se alguma coisa está a ser feita para se prepararem para o Inverno, antes que ele chegue. Eu imagino que venhamos a ter um Inverno muito frio e chuvoso. E se com dois ou três dias de chuva, ocorridos no fim de semana passado, já existiram danos consideráveis no sul de Portugal - outra prova que o clima está a mudar muito - o ideal é realmente prevenir agora, para mais tarde não ficarmos inundados.

Quem tem andado a meter água com fartura é a classe política. Duas figuras do governo actual tiveram de meter os "pés ao caminho" e "zarpar" do governo. Isto porque andaram a vender "gato por lebre". Ambos diziam ser licenciados, mas na verdade, tanto num caso como no outro, nem a faculdade tinham acabado. E eu pergunto-me: isto já não é a primeira vez que acontece. No último governo e até no governo anterior ao último, várias personalidades foram apanhadas em falso. Estas pessoas não tem de fazer provas do que escrevem nos currículos? Basta dizer: "ah e tal, sou Licenciado em Filosofia" e pronto? Ninguém vai confirmar a veracidade dos factos? Sinceramente, eu acho isso muito estranho. Além de ser um péssimo exemplo que a classe política está a dar ao país. Não que eu seja adepto de que ter um "canudo" torne uma pessoa melhor do que outra. Muito pelo contrário. A vida é a maior universidade que frequentamos. De que adiantam os muitos anos que passamos a estudar, se depois não pudermos colocar em prática esses conhecimentos? É claro que eu estou a generalizar. Existem profissões que realmente necessitam de conhecimentos académicos, já que sem eles, seria muito difícil, senão mesmo impossível, exercer a profissão. Em todo o lado existem bons e maus profissionais.

E o que dizer do Ministro da Economia alemão, Wolfgang Schäuble? Ele, a par com a Chanceler Ângela Merkel, são dois dos protagonistas da actual crise europeísta. Não tenhamos a menor das dúvidas em afirmar que as crises financeiras começam por culpa de uma afirmação aqui, uma declaração ali. Herr Schäuble fazia melhor em preocupar-se com a crise alemã, a crise dos refugiados e a crise do Deutsche Bank. Mas como todos sabemos, nada melhor do que atirar lenha para a fogueira alheia, quando queremos desviar as atenções. Num "milagre" digno das telenovelas, o Deutsche Bank recuperou da malfadada crise, apresentando lucros na ordem dos 256 milhões de euros! E isto no espaço de um trimestre! 

E por falar em bancos, o novo presidente da Caixa Geral de Depósitos, banco esse ainda na posse do Estado português, recusa-se a mostrar a sua prova de rendimentos, achando-se acima dos restantes cidadãos. Já diz a minha avó e as vossas também: "quem não deve, não teme". A este senhor, bem como à equipa de administradores que vão trabalhar com ele, só fica mal esta atitude presunçosa. Aliás, ainda não entendo porquê que não é criada nenhuma lei que imponha como salário limite um valor igual ao auferido pelo Presidente da República, já que este deveria ser a maior figura da nação. Isso é que seria de louvar. Mas claro, para alguns isto é pura demagogia da minha parte. Quando os bancos abrem falência, lá vão os do costume suportar as despesas. E "a Caixa, com certeza" [slogan deles] não será excepção.

Comentários

  1. Estamos em Portugal :) e gostei muito deste teu/vosso formato

    Abraços

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado Francisco!
      Pois, lá nisso tens razão. Mas existem lugares piores! :P

      Abraço ^^

      Eliminar
  2. Tantos temas desenvolvidos :
    1 - ...mas alguem acreditava que a imunidade diplomatica iria ser removida ? Por um país como o Iraque?

    2 - Mentir nos currículos... é algo que atravessa todas as profissoes... Sempre pensei que não existe ninguem que confirme isso na altura das candidaturas e os diplomas é fácil serem falsificados. Agora impossivel é mentir para todos durante todo o tempo... e é nesta altura que os mesmos são apanhados. Lembro me de um escritor famoso que admitiu agora ter mentido no inicio de carreira para ter o seu first break e quando me lembro de algumas razoes porque funcionarios de RH rejeitam os candidatos até fico com os cabelos em pé.
    3 - não sou a favor de um limite no vencimento. Sou sim contra a falta de oportunidades que tem a pobreza como consequencia. Um não tem impacto directo sobre o outro , nem sobre a corrupcao ( teoricamente ) apesar das "evidencias".
    Um bem haja.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Magg!

      É pena que a imunidade não seja retirada. Se não forem os "grandes" a darem o exemplo, quem dará? Muita coisa está mal por esse mundo fora e esta é uma das coisas. Temos vários pesos e várias medidas. Se fossem pessoas comuns a cometer estas atrocidades, já tinham sido presos, condenados e em alguns países até mortos.

      Quanto a mentir nos CV's, eu acho que se é algo comum, devia deixar de o ser. Se eu ou tu formos a uma entrevista, certamente que quem nos entrevistar procurará saber informações. Ou mandará saber. Estamos a falar de pessoas que tem uma enorme responsabilidade em cima dos ombros. Não é um trabalho vulgar. Mais uma vez, estas pessoas deviam dar o exemplo.

      Quanto à questão dos RH, isso é outra história. É de brandar aos céus os motivos ridículos pelos quais os processos de selecção decorrem. E pior do que isso, o desleixo com quem tratam os currículos das pessoas, recordando-me agora de uma montanha de CV's que uma loja de moda deitou ao lixo, de forma inusitada, em Lisboa. Para quem quisesse roubar dados pessoais, tinha ali uma montanha ao dispor.

      Beijinhos :)

      Eliminar
    2. Repara que não sou apologista da mentira. Nunca fui mas também sei reconhecer que este caso ainda está no inicio e na verdade é mais um job for the boys.
      Beijinhos

      Eliminar
    3. Magg, eu não pensei nada. ;)
      Quanto ao que disseste agora, concordo plenamente. :P
      Beijinhos

      Eliminar
  3. Portugal pode considerá-los "personae non gratae" e expulsá-los do território nacional. É manifesto o desinteresse do Estado iraquiano em colaborar com o português pela procura da verdade.

    Os falsos currículos... Não é nada de novo. O Miguel Relvas também não havia terminado o curso, ou algo assim. Também se falou num conhecido dirigente. São mais lenha para a fogueira da descredibilização da nossa classe política.

    um abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tens toda a razão, Mark! E foi sobre esse e outros antes dele que falei no post. :)

      Um abraço. ^^

      Eliminar

Enviar um comentário

Olá! O teu comentário é sempre bem-vindo!
Comenta, opina, expressa a tua opinião! Este espaço é teu!

Se quiseres contactar connosco, envia-nos um email para:

entrelinhasdirecionadas@outlook.pt

Esperemos que tenhas gostado do blog e que voltes sempre!

Mensagens populares deste blogue

Sexo oral. Porém escrito!

Projecto "Baleia Arco-Íris" [Update]

Animal X Animal