Existo, logo penso! #1.12 [PT]


Já faz tempo que não escrevia umas linhas nesta temática, então decidi hoje sentar-me em frente do computador para escrever um pouco. A verdade é que tenho andado mais alienado do Mundo do que é habitual. E só posso dizer: ainda bem. Dizem os sábios que "a ignorância é uma virtude". Tenho a dizer que concordo com essa sabedoria, pelo menos em parte. Senão, vejamos:

Quando nos ligamos ao mundo, seja pela Internet, telejornais, rádios, jornais ou outros meios, todos parecem convergir em anunciar catástrofes, guerras, políticas e afins. Desta forma, parece que o ser humano já não vive sem a sua dose diária de más notícias. Cada vez mais a imprensa e os restantes meios invadem os nossos olhos e ouvidos a toda a hora, das mais diversas formas. 

É importante estarmos a par do que se passa por esse Mundo fora. Porém, também não é menos verdade que as notícias não têm de ser só das coisas más que acontecem por aí. Existem muitas coisas boas que também acontecem. E muitas, nem sequer merecem o respeito e a consideração dos editores e directores de jornais, porque sabem que o ser humano prefere as notícias polémicas, as notícias escandalosas, as notícias chocantes. Não serão todos assim, mas grande parte assim é.  

Eis um vídeo de uma TED Talk, pela escritora nigeriana Chimamanda Adichie e que podemos adaptar facilmente a outras realidades.


E como dizia Óscar Wilde:


"É melhor não sermos diferentes dos nossos companheiros. O feio e o tolo ficam com a melhor parte neste mundo. Podem sentar-se, à vontade e assistir à peça boquiabertos. Já que nada sabem da vitória, compartilham, ao menos, da sabedoria da derrota. Vivem como todos deveriam viver, imperturbáveis, indiferentes, sem inquietação. Não levam a ruína aos outros e nem recebem-na de mãos estranhas."

Comentários

  1. Respostas
    1. Eu às vezes até digo/posto umas coisas acertadas! [risos]

      Eliminar
  2. Sabes, fizeste-me lembrar aquilo que ouvi ou li, há uns bons tempos, sobre o facto de os telejornais, principalmente, só conterem notícias aflitivas. Pouco há a informar de bom, de encorajador. Talvez porque pouco fazemos de benéfico...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tens razão, mas do pouco que se faz por aí, quase nunca se vem a saber e é pena.

      Eliminar
  3. Olá, o teu post lembrou-me uma conferencia q julgo estar no YouTube ( Alain de Botton on the media ) que fala de uma forma bastante engracada da relevancia do q expuseste.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Magg! Obrigado pela sugestão! Darei uma vista de olhos no vídeo! ^^
      Beijinhos! :3

      Eliminar

Enviar um comentário

Olá! O teu comentário é sempre bem-vindo!
Comenta, opina, expressa a tua opinião! Este espaço é teu!

Se quiseres contactar connosco, envia-nos um email para:

entrelinhasdirecionadas@outlook.pt

Esperemos que tenhas gostado do blog e que voltes sempre!

Mensagens populares deste blogue

Sexo oral. Porém escrito!

Projecto "Baleia Arco-Íris" [Update]

Animal X Animal