03/08/2016

Sombras da Luz: Skyfall, Capítulo 17

Capítulo 17: Os Príncipes dos 7 Oceanos!


Kyle observava os sereios que o tinham abordado. Reparou que todos eram muito parecidos e semelhantes a si próprio. Todos tinham uma longa barbatana da cinta para baixo. Cada um deles tinha uma arma, mas não pareciam ser maus.

A cor da barbatana é que variava, para além dos traços no rosto, a cor dos olhos e dos cabelos. Todos os sereios possuíam cabelos compridos, mas coloridos. Um deles olhou para os restantes e chegando-se à frente, fez uma vénia a Kyle e falou.

- Príncipe Kyle! Finalmente regressaste a casa! Sê bem-vindo a Atlantis, o teu reino!

Kyle agradeceu, fazendo uma vénia a todos eles. Estes retribuíram a vénia e o sereio que tinha falado continuou:

- Nós somos os teus irmãos, filhos de Neptuno e Anfitrite! Eu sou Aquor Aurum!

Em seguida, Aquor Aurum começou a apresentar os restantes irmãos:

- Pelagius Argentum, Lachlan Ferrum, Noelani Mercurius, Hiro Chumbus, Kari Stannum, Indra Aeris. Nós somos os Príncipes dos 7 Oceanos! Tu és o nosso amado irmão e líder, Príncipe Kyle, Senhor de Atlantis, o Reino Sagrado!

- Uau! Como é que vocês me reconheceram logo? - perguntou Kyle, impressionado pela beleza de todos os seus irmãos.

- Recebemos as tuas emissárias! Elas aguardam por nós na sala real, para uma festa! Entremos no teu palácio, irmão!

E assim, Kyle e os restantes entraram num grande castelo feito de pedras, algas, conchas, búzios e lava arrefecida. O castelo tinha um formato invulgar e estava rodeado de corais, que lhe davam uma graça especial, por estes mudarem de cor conforme a temperatura da água. Kyle observava tudo, muito espantado. De vez em quando, reconhecia tesouros que os humanos teriam perdido nos Oceanos. Pentes de marfim, espelhos dourados, moedas de ouro. Fora esses artefactos, o castelo era muito amplo. Os habitantes aquáticos precisavam de espaço para se movimentarem. Após percorrerem várias salas, eis que Kyle e os seus irmãos chegaram à sala real. Para admiração de Kyle, quem estava à espera dele, era nada mais, nada menos do que Doroteia e Dulcineia!

- Vocês? Aqui? Mas como…?

Dulcineia e Doroteia aproximaram-se de Kyle e sorrindo, beijaram-no à vez. Elas também tinham assumido uma forma gihgul. Eram sereias. Kyle, que segundos antes se mostrara muito admirado com a presença delas, após o beijo deixou de questionar-se.

Os irmãos nem se aperceberam de nada.

Kyle virou-se de costas, à medida que elas se afastavam, para junto dos irmãos dele. O olhar de Kyle mudou. Os seus olhos castanhos escureceram. Um sorriso maldoso tomou forma no seu rosto. Voltou-se novamente, com um ar triunfante!

- Irmãos, vamos celebrar o meu regresso! - ordenou.

Um dos irmãos, Kari Stannum, bateu as palmas. Rapidamente a sala real se encheu de animais do mundo subaquático que traziam consigo uma série de instrumentos musicais. Kari e os restantes irmãos juntaram-se e fazendo uma vénia a Kyle, começaram a cantar:


[7 Príncipes dos Oceanos]

Vamos atravessar os 7 Oceanos, vamos fazê-lo juntos e celebrar,
Enquanto partimos rumo à Ilha do Verão Eterno, Atlantis!
Não tem nada a ver com a cor das nossas barbatanas, nem com a língua que nós falamos:
Seja bem-vindo, quem vier por bem!

Vamos esquecer estes dias deprimentes,
Vamos deixar tudo para trás,
Pois uma nova aurora está a raiar!

Agora, se partimos sem estes sentimentos
Que estão a brotar dos nossos corações,
O céu do entardecer vai ser tingido com as cores da paixão!

A nossa bússola está a apontar para o Sol,
Seguindo em frente, poderemos ganhar a liberdade!
Os fogos-de-artifício que lançamos juntos,
Vão unir os nossos corações!

O sol põe-se uma e outra vez.
Mesmo que não haja garantia de que o Amanhã seja muito bom,
Enquanto nós formos peritos a cavalgar as ondas furiosas,
O nosso Paraíso, o nosso Destino, é aqui, agora!
Atlantis!

Já é tarde demais para te lamentares sobre o Ontem.
Se tu simplesmente deixares-te guiar pela música,
Verás que vais sentir-te muito mais leve!
Mesmo agora, parece que podes voar, não é?

"O segredo está nas ondas do mar!" - foi o que o que sábio disse.
No final, a resposta é simples!

Somos todos viajantes, em busca de um desafio, constantemente!
Vamos deixar os sorrisos florescerem!
Vamos dançar até amanhecer!

A nossa bússola está a apontar para o Sol,
Seguindo em frente, poderemos ganhar a liberdade!
Os fogos-de-artifício que lançamos juntos,
Vão unir os nossos corações!

O sol põe-se uma e outra vez.
Mesmo que não haja garantia de que o Amanhã seja muito bom,
Enquanto nós formos peritos a cavalgar as ondas furiosas,
O nosso Paraíso, o nosso Destino, é aqui, agora!
Atlantis!

A nossa bússola está a apontar para o Sol,
Seguindo em frente, poderemos ganhar a liberdade!
Os fogos-de-artifício que lançamos juntos,
Vão unir os nossos corações!

O sol põe-se uma e outra vez.
Mesmo que não haja garantia de que o Amanhã seja muito bom,
Enquanto nós formos peritos a cavalgar as ondas furiosas,
O nosso Paraíso, o nosso Destino, é aqui, agora!
Atlantis!


Kyle e os irmãos cantaram e dançaram a noite toda. Dulcineia e Doroteia ainda cantaram algumas vezes também, para deleite de todos. Se havia dia em que Kyle estava feliz, era naquele dia! No raiar do dia seguinte, cansado mas muito satisfeito, ele foi dormir com as suas emissárias, numa concha de madrepérola. Os irmãos seguiram-se-lhe, deitando-se em camas de algas. Quando Kyle adormeceu, Nexus tomou controlo do seu corpo. Virando-se para Dulcineia e Doroteia, perguntou:

- Está tudo em ordem?  

- Mestre Nexus! Estava a ver que não!

- Calem-se! Falem mais baixo! Não queremos acordar este bando de sereios… - sussurrou Nexus, levantando-se e sendo seguido pelas suas leais servas.

Dulcineia e Doroteia mudaram de aparência. Embora continuassem com forma gihgul, ganharam umas asas negras nas costas. O olhar de ambas ficou mau. O sorriso terno deu lugar a um esgar maldoso. Todos seguiram até à sala real. Sentando-se no trono, Nexus olhou para todo o lado e depois perguntou:

- Já encontraram o elemento?

- Senhor, nós já conseguimos confirmar que o elemento não se encontra na posse de nenhum dos Príncipes dos 7 Oceanos. Assim, só nos resta a hipótese que ele se encontre nas mãos de uma das 7 Princesas dos Continentes… - começou Doroteia.

- … Ou até mesmo nas mãos do líder delas, o Príncipe Gaius Titus! - rematou Dulcineia, com uma vénia.

- Tendo em conta a natureza e a importância do elemento, temos de acreditar que essa seja a hipótese mais plausível… O elemento deve estar nas mãos do Príncipe! Hummmm… - Nexus ficou pensativo, enquanto começava a elaborar um plano.

- Senhor?

- Tenho uma missão para vocês as duas… - respondeu ele, começando a explicar o que tinha planeado.

- Que ideia fantástica! - exclamaram Dulcineia e Doroteia a uma só voz, ao saberem do plano.

- Óptimo! Vamos aproveitar que eles ainda estão a dormir para pôr o plano em prática! Agora vão! E avisem a Carmen! Precisamos de chegar ao elemento antes do Príncipe Mikel!

- Sim senhor! - responderam as duas, despedindo-se com uma vénia e desaparecendo rapidamente.
Nexus regressou ao quarto. Pelo caminho espalhou objectos pelo chão. Escrevinhou numa folha uns gatafunhos que mais tarde lhe seriam úteis. Rindo-se maldoso, deitou-se e regressou à forma gihgul de Kyle.


*Algumas horas depois…*


- Irmão! Irmão! Acorda!

- Hã?

- Acorda!!

Kyle abriu os olhos, estremunhado. Sentia-se muito cansado. Ensonado, olhou para os irmãos, que vagueavam com ar preocupado.

- Que se passa? - inquiriu.

- O povo dos Continentes atacou-nos! E raptou as tuas emissárias! Deixaram este bilhete!

Pegando no papel, Kyle leu uma mensagem onde dizia que Dulcineia e Doroteia tinham sido raptadas. Se Kyle as quisesse voltar a ver, teria de ir ao encontro do Guardião dos Continentes, o Príncipe Gaius Titus! Enraivecido, ele pegou no Tridente de Neptuno e lançou um raio, que saiu disparado a grande velocidade. O raio atingiu uma montanha ali perto e rebentou com ela! Os sereios olharam para Kyle, surpresos.

- Não podemos permitir uma ousadia destas! Em nome de Atlantis, vamos ripostar! Meus irmãos, vamos lançar um ataque ao Povo dos Continentes e ao seu líder! Juntem as vossas tropas em todos os oceanos! Aguardem o meu sinal!

- Muito bem irmão! Assim seja feito, em nome de Atlantis e dos nossos pais! Pela liberdade do Povo dos Oceanos! - responderam todos os 7 Príncipes, fazendo uma vénia a Kyle e partindo a grande velocidade em direcções diferentes.


*Enquanto isso, na Nave Akitran, na Sala do Raio Azul…*


Mikel e Renge estavam quase a partir. Tinham já tomado o café da manhã e estavam cheios de energia. Aguardavam a chegada do Mestre El Morya, o guardião daquela Sala, para se despedirem e seguirem rumo ao local onde estava o Elemento seguinte. Após alguns minutos que se prolongaram, parecendo horas, El Morya apareceu.

- Amados Mikel e Renge! O vosso tempo está a contar! Muitos perigos ainda vos aguardam na vossa jornada!

- Nós sabemos, Mestre El Morya!

- As coisas vão começar a ser diferentes do que foram até agora, meus amados. A primeira novidade é que vocês terão de se adaptar rapidamente a uma forma semi-animal. Dispam-se, por favor. De agora em diante, só devem andar na vossa forma semi-animal.

Completamente admirados com a revelação, Mikel e Renge despiram as túnicas azuis que tinham usado na estadia naquela Sala. Um pouco envergonhados, riram-se um para o outro, corando ligeiramente.

- Concentrem-se! Deixem o vosso espírito animal tomar posse! Não se preocupem! Os vossos espíritos animais sabem o que pretendo!

E assim, Mikel e Renge ficaram com orelhas e cauda. Mikel com orelhas e cauda de lobo. Renge com orelhas e cauda de gato. Sorrindo satisfeito para ambos, El Morya prosseguiu:

- Meus queridos. A vossa jornada ainda mal começou. Saem da minha sala dentro de momentos, rumo a um lugar muito perigoso. O sucesso da vossa demanda dependerá da vossa capacidade de suportar o calor e as vibrações negativas do local para onde vão agora. Vocês ganharam novas habilidades. Usem-nas com sabedoria. Antes que me esqueça… Mikel….

- Sim, Mestre?

- Esta é a primeira letra do teu nome divino. Boa sorte na demanda pelas restantes letras! Quando reunires todas as 9 letras do teu nome, o poder mais especial de todos, o poder do teu nome divino, despertará por fim! Na posse desse poder, tudo será possível! Aconteça o que acontecer, nunca desistas! Aqui tens!

El Morya entregou uma runa a Mikel. A pedra era negra e tinha uma letra gravada a dourado. Um “S”. Mikel instintivamente aproximou a pedra do seu peito e esta foi assimilada por ele. Renge observava a cena, completamente embasbacado.

- Agora vão, meus amados! O Inferno espera por vocês! Boa sorte!



- O quê? - gritaram os dois, enquanto entravam num novo portal.

A viagem foi muito rápida. Num abrir e fechar de olhos, Mikel e Renge estavam num local completamente novo! Fazia um calor dos diabos! Renge levantou o bastão e invocou o elemento que eles já tinham adquirido, pedindo protecção. Uma esfera de luz azul esbranquiçada tomou forma, embora fosse muito ténue. Mikel e Renge começaram a andar. Não faziam ideia de onde começar a procurar o segundo elemento, num local como o Inferno.

Tal como no Umbral, a paisagem era muito idêntica. Rios de lava circulavam por todo o lado. A terra era alaranjada. O céu também. Nuvens de fumo, tóxicas por sinal, eram libertadas de inúmeros vulcões que se encontravam em montanhas ao longe. O caminho por onde seguiam era o único. Era um caminho de terra batida. Eles andaram por muito tempo. Muitos vultos apareciam e desapareciam. Almas penadas eram perseguidas por outras almas. Muitas choravam e lamentavam-se, enquanto outras se riam, divertidas.

Horas depois de terem começado a explorar o Inferno, o cenário mudou radicalmente: passaram do extremo calor para o frio! Ventos gélidos sopravam! As paisagens estavam congeladas. Para onde quer que eles olhassem, só viam gelo e natureza congelada! Havia rios e cascatas, que desciam de grandes montanhas, mas também estes estavam cobertos de neve e gelo. Quanto aos espíritos, nesta área só se escutavam os uivos do vento!

De repente, a barreira que Renge criara, extinguiu-se. Tudo à volta deles escureceu gradualmente. Começaram a surgir vultos e espíritos. Todos falavam ao mesmo tempo e pretendiam assustá-los. Não que fosse necessário. Mikel e Renge já estavam bem assustados! Mikel por vezes empunhava a espada e graças a isso, muitos espíritos afastavam-se deles. A luz que a espada tinha, embora ténue, permitia-lhes alguma protecção contra eles.

Renge estava a ficar muito cansado. Decididamente, não imaginara que a viagem para treinar com Mikel fosse assim! Sentiu as energias a serem-lhe sugadas. Quis abrir a boca para dizer a Mikel que algo não estava bem, mas a garganta não emitia nenhum som! Desesperado, uma vez que Mikel tinha avançado alguns metros sem reparar que ele estava a ficar para trás, Renge atirou o bastão ao chão. Ao cair, este fez um som semelhante a algo a quebrar o gelo. Mikel virou-se logo e deparou-se com Renge a desmaiar à sua frente.

- Por favor… Mikel… Desculpa-me… - suspirou Renge, antes de perder os sentidos.

- Renge! Renge! Não adormeças! Renge!

Uma voz ecoou na escuridão:

- Esse aí dificilmente acordará agora, mwah ah ah ah ah!

- O quê? Quem está aí? - perguntou Mikel, abraçando Renge contra si. Não podia deixar que o corpo de Renge perdesse o calor, caso contrário este poderia morrer congelado!

- Então Mikel, já nos conhecemos!  - respondeu outra voz, rindo-se em seguida.

- Já chega de brincadeiras! Quem está aí? Revelem-se, cobardes! - gritou.

Duas entidades surgiram na frente dele. Uma vestida com um manto negro e outra com um manto cinzento. Mikel abriu a boca de espanto!

- Não é possível! Vocês!

- Sim, Mikel, somos nós! Demónios Abraxas e Howl, ao teu dispor! - responderam, baixando os capuzes.

- Howl! Como é que foste capaz de te aliar a esse demónio? Foi por culpa dele que tu morreste!*

*[Nota do Autor - ver “Vírgulas do Destino: Prisioneiros do Amor”]

- Sabes Mikel, se fosse a ti não me apressava a julgar o teu antigo pupilo com tanta rapidez… Afinal ele é um demónio como eu! Mas, até eu te tirava o chapéu, se o tivesse! Para um arcanjo, não estás nada mal! Ensinaste-lhe bem as coisas. Ele tem feito muitos progressos e reconheço que a tua ajuda foi importante! O Rei do Inferno elegeu-me para ensinar ao Howl o que ele precisa para se tornar num bom demónio! E creio que ele se portou muito bem, ao acabar com o teu amiguinho!

- Não! Renge! Fala comigo! - gritou Mikel, ao sentir que Renge começava a ficar gelado.

- Tu não tens muito tempo se o queres salvar, Mikel… - comentou Howl, com um sorriso malvado.

- Raios vos partam aos dois! Porque fizeram isto! Onde está o 2º Elemento? - gritou Mikel, erguendo a sua espada o mais alto que podia. Esta emitiu de imediato uma fortíssima luz brilhante.

- Calma, calma! Nós temo-lo aqui! Toma lá!

Depois de atirarem para as mãos de Mikel uma orbe dourada, Abraxas e Howl juntaram-se, formando um novo demónio. Olhando para Mikel, fizeram-lhe uma careta e desapareceram no mesmo instante. O portal que conduziria à nave Akitran surgiu na frente de Mikel. Pegando em Renge, no bastão deste e na espada, ele entrou no Portal e foi parar a uma Sala com uma luz dourada.



- Coragem, Renge! Regressamos à nave! - comentou Mikel, abraçando Renge contra o seu peito.

- Sejam bem-vindos à minha sala, amados Mikel e Renge… - sussurrou uma voz.

Mikel virou-se. Atrás de si estava um homem alto. Tinha uma aura dourada à sua volta. Os seus cabelos eram brancos, assim como a sua barbicha, longa. Os seus olhos eram castanhos, recortados. Tinha aspecto de ser um velho sábio do Oriente. Apesar de já ser um senhor de idade avançada, quase não tinha rugas. Tinha na verdade muito bom aspecto e era bem bonito. Aproximou-se de Renge e tocou-lhe no peito. De imediato, o corpo deste começou a aquecer. Instantes depois, Renge despertou. Mikel emocionou-se e abraçou-se a Renge, começando a chorar. Virando-se para o Mestre da Chama Dourada, disse:

- O senhor acabou de salvar a vida do Renge! Bem-haja!

- Não tens de quê, amado Mikel! Eu sou o Mestre Lanto, Senhor do 2º Raio, o Raio Dourado!

[Continua...]

4 comentários:

  1. Raio Dourado?! Muito bom... Tens uma enorme criatividade

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. À medida que eles vão avançando, vão conhecer 7 Mestres, um para cada Raio Celeste. ;)

      Vamos a ver como tudo se vai desenrolar. ;)

      Eliminar
  2. Cá estou eu, acompanhando a tua história. :)

    um abraço!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado Mark, aprecio muito a tua companhia, já sabes disso!
      Um abraço :3

      Eliminar

Olá! O teu comentário é sempre bem-vindo!
Comenta, opina, expressa a tua opinião! Este espaço é teu!

Se quiseres contactar connosco, envia-nos um email para:

entrelinhasdirecionadas@outlook.pt

Esperemos que tenhas gostado do blog e que voltes sempre!

Entrelinhas Direcionadas: Felizes Aqueles Que Sabem Ler Nas Entrelinhas! | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © 2016 | POR:
COMPRE AQUI O LAYOUT QUE SEU BLOG MERECEBILLION DOLLAR LAYOUTS