Vírgulas do Destino: A Vingança! Capítulo 5

Capítulo 6: A Caminho das Meias-Finais! [Parte 1]

No dia seguinte...

- Senhor Hao! Senhor Hao! Já sabe da novidade? - perguntei.

Hao tinha partido num passeio matinal e regressara já o sol se tinha posto. Virando-se para mim, pergunta:

- Novidade?

- Foi o Abel Santos, também conhecido por Michael Blein! Ele teve um ataque cardíaco! Levaram-no para o hospital durante a noite! - respondi.

- A sério? O rapaz teve mesmo azar...! - Hao suspirou triste.

- Devíamos ir visitá-lo ao hospital... não acha? - perguntei.

- Devíamos? Porque dizes isso? O problema é dele, não nosso! - respondeu Hao.

Fiquei chocado! Quanta frieza!

- Possa...! Se fosse contigo...!

Hao olhou para mim nos olhos, como que a avaliar-me. Sorrindo levemente, respondeu:

- Não me julgues mal meu caro amigo! Apenas deves não te precipitar nas tuas decisões! Já devias saber que aqui corremos perigo! Qualquer passo em falso pode ser fatal! O Abel... - e aqui Hao calou-se e virou costas.

Após alguma hesitação, rematou:

- Vamos aguardar! Isto pode ser mais complicado do que parece... Acima de tudo, mantém-te vigilante e treina o mais que puderes, mas respeita o teu corpo e os teus limites!

Acenando com a cabeça, assim fiz. Durante os dias seguintes, eu e o Hao mal nos vimos. Saíamos logo cedo, com os primeiros raios de sol, partindo para treinar nas encostas e nas florestas. Regressávamos já a noite caía, e durante o pouco tempo que estávamos no quarto, Hao mantinha-se a fazer meditação ou a descansar o corpo. E assim se passou a semana...até que chega o dia em que começa o torneio. X apresenta-se mais imponente que nunca. Com a máscara a cobrir o seu rosto, trazia um fato preto, com uma gravata azul noite. Com o seu habitual toque de mistério, aproximou-se do palco para fazer o discurso:

- Olá a todos! Vou ser breve em palavras! Espero que este torneio seja o mais fantástico a que já assistimos! Boa sorte a todos! Que vença o melhor! Mwa ah ah ah!

Toda a gente bate palmas e ovaciona-o. X prossegue:

- Meus senhores e minhas senhoras, este é o árbitro do evento! Uma salva de palmas para ele!

O púbico e os lutadores batem palmas. Um senhor com ar bastante inteligente sobe ao palco. Vestindo uma camisa às riscas e umas calças escuras, parecia ser um homem completamente vulgar. Pegando no apito que tinha ao peito, apresenta-se:

- Olá a todos! Espero que os artistas nos proporcionem um bom espectáculo! Apesar das regras criadas para este evento, o importante é vocês darem o vosso melhor, mas respeitem também os vossos adversários! Valorizem a vida e o "fair play"! E agora, eis a lista! Os lutadores deverão agrupar-se nos seguintes grupos, de onde se destacam os seguintes nomes:

Katsumo Hoshi - Grupo 1

Nagashi Li - Grupo 5

Arun Boonsong - Grupo 3

Grishma Gonzaléz - Grupo 2

Shian Fu - Grupo 6

Leonard William - Grupo 7

Hao Fang - Grupo 4

Mike Field - Grupo 8

- Quanto aos restantes lutadores, por favor confirmem as vossas presenças aqui na lista! O torneio começa daqui a meia hora! Nesta primeira fase, todos os lutadores combaterão no máximo 25 minutos! Os que se aguentarem de pé ao fim desse tempo, serão classificados para a fase seguinte!

E assim se passaram três dias de intensos combates. Ao início do 4º dia...

- Hoje é um dia muito importante! Vamos assistir aos combates dos 8 melhores lutadores do Mundo! Uma grande salva de palma para todos eles! - exclama X.

As pessoas e o público levantam-se e aplaudem de pé, algumas em euforia! Era uma grande vitória já ter chegado até ali, visto que as eliminatórias tinham sido bastante difíceis!

- E agora, o que todos esperam saber! Venha daí o quadro com os próximos combates deste torneio!

Público e lutadores aguardam em suspense...e o árbitro expõe o quadro com os resultados:



Torneio X – ¼ Final


Nagashi Li - Katsumo Hoshi

Ghrishma Fernandéz - Leonard William

Mike Field - Hao Fang

Arun Boonsong - Shian Fu


- Quis o sorteio que o primeiro combate desta ronda seja entre Mike Field e Hao Fang! - remata o árbitro, chamando os combatentes para virem à arena de combate.

O público bate palmas e começa-se a ouvir apupos e assobios. Alguns torciam por Mike, outros por Hao. As apostas ilegais também começaram a agitar-se e alguns mafiosos debatiam sobre quem iria ganhar.

- Fiiiiuuuuuuuu!! Hao! Hao! Mike! Hao! Mike!

Cumprimentei o Hao sorrindo para ele:

- Vai com calma! Este homem parece ser fácil!

Hao olha para mim e diz:

- Meu amigo, já devias saber que as aparências iludem. Mas tens razão, eu já sei como lidar como lidar com ele...

O árbitro aproxima-se do microfone e diz:

- Mike Field! Hao Fang! Aos vossos lugares!

- "Que este combate seja um bom combate!" - pensa Hao, fazendo uma vénia ao seu oponente.

Ding, ding, ding!!

- Que comece o combate! - declara o árbitro.

Mike Field era um homem grande e bastante corpulento. Cheio de músculos, era um lutador de boxe, a julgar pelo tamanho descomunal dos seus braços. Olhando para Hao, ri-se com ar animalesco e diz:

- Prepara-te para morrer, minorca! Iaaaaaaaaaahhhhhh!!!! - e numa velocidade estonteante para um homem tão musculado, estica o braço direito e dá um bruto murro na direcção da cara de Hao.

- Nada mau - responde Hao , esquivando-se levemente surpreso. Aquele golpe fora muito rápido!

- Hao! – exclamei assustado!

Hao aplica um pontapé nas pernas de Mike Field, fazendo-o cair. Como o seu corpo era bastante massivo, não era fácil de o atingir. No entanto, a sua fraqueza residiria nas pernas, que estavam bem menos desenvoltas que os braços e peitorais. O árbitro prossegue com o relato:

- Mike Field caiu! Com um simples golpe nas pernas.

O boxer levantou-se com bastante dificuldade, pois ficara lesionado na perna esquerda. Enraivecido, lançou-se de novo contra o seu adversário, repetindo o anterior golpe. Hao esquiva-se novamente. Hao lança a palma da mão contra a base do queixo de Mike e este perde os sentidos com o impacto!

- E já temos um vencedor! Hao Fang! – exclama o árbitro, impressionado.

O público começa a bater palmas e a ovacionar Hao, tinha sido um bom combate! X vira costas e sussurra:

- Hummmm...aquele fedelho não se desembaraça nada mal. Tenho que ter cuidado com ele! Há qualquer coisa que não me agrada naquele olhar...

Katsumo aproxima-se de Hao para o felicitar:

- Parabéns! Foi um belo combate!

- Ora essa! Foi um combate normal! Mas não haja dúvidas que ele tinha uns belos punhos! Se treinar mais uns anos, vai chegar longe! – respondeu Hao.

X regressa ao palco:

- E agora, minhas senhoras, meus senhores, vamos passar ao próximo combate! Ghrishma e Leonard!

Com um sorriso sarcástico, Leonard William exclama:

- Eh pá! Que grande luck que eu tenho! Vou lutar contra um girly?

- O quê? – pergunta Ghrishma, ao fazer a sua habitual vénia.

Dong, dong, dong!

- Então espera lutar contra uma menina, senhor William? – murmura Ghrishma, com o seu sorriso a dar lugar a um simples esgar.

Leonard salta para dentro da arena e começa a levantar os braços e a atiçar o público a gritar o seu nome. Adorava aquilo. O som dos aplausos, a excitação do público...ele vibrava com isso. Olhando para o seu oponente, ele pergunta:

- Então pá? Não me queres bater? Não és "macho" o suficiente?

O público começou a rir-se e a assobiar. Ghrishma respirou fundo. Se aquele homem soubesse o quanto ele estava a ficar irritado com a palhaçada... Mas não lhe ia dar esse prazer. Respirou fundo mais algumas vezes, ajeitando o cabelo. Com um ar sério, sorriu...e de repente...

- Chega! Leonard...! - gritou Ghrishma, avançando veloz contra o seu oponente.

Leonard apercebe-se da velocidade do seu oponente e tenta dar-lhe uma sequência de socos rápidos para o interceptar. Ghrishma pára, apercebendo-se da força e velocidade dos socos. Ele começa a recuar para trás, pensando noutras alternativas de atacar o oponente. Leonard aproxima-se e dá um pontapé médio, a grande velocidade, perdendo rapidamente o equilíbrio. Ao pousar o pé...Ghrishma aproveita-se e dá-lhe um pontapé nos genitais!

O público gritou um sonoro:

- OOOOOHHHHH!

Toda a gente ficou espantada com a rapidez de movimentos de ambos os lutadores e agora Leonard estava agachado, cheio de dores. Ghrishma aproveita-se da situação, salta para as costas de Leonard e envolvendo as pernas à volta do pescoço, começou a rir-se.

- Afinal...tanta fanfarronice para nada! – exclamou.

E no segundo seguinte... Ghrishma partiu o pescoço a Leonard William.

O público inicialmente ficou em silêncio. X move-se no cadeirão satisfeito. Toda a gente se levanta espantada! O público começa discutir entre si! O que teria acontecido para acontecer aquela súbita mudança de ambiente? Katsumo vira-se para Hao e exclama:

- Como é possível?

Hao olha para Katsumo com um ar paternal. Apesar de serem quase da mesma idade, era óbvio que Katsumo mantinha o seu coração bastante puro, o que noutras circunstâncias podia ser positivo, mas não naquele ambiente hostil onde se encontravam. Se Katsumo esperava chegar mais longe, tinha de começar a pensar mais com a cabeça e menos com o coração. Baixando o tom de voz, ele respondeu:

- O Ghrishma é um adversário terrível. Ele é conhecido como o "Relâmpago do Oriente", devido à sua agilidade e rapidez.

- A sério? Ele parece um cordeirinho...Até andava a fazer olhinhos ao Leonard, daí o gozo dele! – ironizou Katsumo.

- Eu sei que tu sabes que ele é mais forte do que aparenta, Katsumo. Estás a querer desafiar-me, ao avaliares os meus julgamentos sobre os lutadores e fazes tu muito bem. Mas, falta-te um pouco mais de prática... Sinceramente, o que achas que aconteceu ao outro rapaz, o Abel Santos, mais conhecido por Michael Blein? – pergunta Hao, enquanto bebiam um chá.

Katsumo mostra-se surpreso com o discurso e pergunta:

- Ele teve um ataque cardíaco, não foi? Devíamos ir mas é visitá-lo ao hospital!

[Continua...]

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Sexo oral. Porém escrito!

Projecto "Baleia Arco-Íris" [Update]

Animal X Animal