Vírgulas do Destino: Prisioneiros do Amor, Capítulo 28

Capítulo 28: O segredo de Artemisa! Parte 1 

Ao ler a missiva, Milú sentiu-se desfalecer! Sissi, a governanta dela, correu de imediato para a cozinha para chamar outras empregadas. Preparou um copo de água com açúcar e levou-o a Milú, que se tinha deitado no sofá da sala.

- Ai korrore! Como foi isto possível? Valha-me Santo Equinócio!

- Tome minha senhora, beba isto, vai fazer-lhe bem...

Milú bebeu de um só trago. Virou-se para Sissi e perguntou:

- Onde está Artemisa? E o lacaio dela?

- Não sei minha senhora... Já não os vejo desde hoje de manhã...

- Hum, está bem! Você só me dá más notícias! Enfim! Ligue-me para o George!

- Que George, minha senhora?

- Quantos George vocês conhece, minha estúpida? O governador!

- Sim, minha senhora! - respondeu Sissi, atarantada. - O senhor George está em linha!

Milú pegou no telefone e explicou a situação. Completamente estupefacto com as terríveis novidades, George tratou de acalmar Milú e disse que ia avisar o filho e os conselheiros deste e que seguiriam para Lisboa o mais depressa possível.

Um pouco mais calma, Milú ordenou que ninguém saísse de casa, nem avisassem a polícia. Em seguida, subiu ao andar de cima e dirigiu-se ao quarto da filha. Ao chegar lá, deu com o mesmo revirado do avesso. Havia claros sinais de luta. Quadros fora do sítio, a cama desfeita, cadeiras partidas... Fechou a porta e dirigiu-se ao seu quarto, onde se deitou a chorar.... Como seria bom se tudo aquilo não passasse de um terrível pesadelo... Cansada e triste, acabou por adormecer.

Nos Açores, George tratou de colocar Kojiru a par das terríveis novidades. Este por sua vez ligou para Mark, Mikel e Howl. Chocados com as notícias, todos comprometeram-se a ir ter a Lisboa o mais depressa possível. Kojiru começou a procurar por Acácio, não o encontrando em lado nenhum. Teria sido raptado também?

- Pai, não encontro o Acácio em lado nenhum!

George virou a cabeça surpreso!

- O quê?

- Já mandei procurar pela ilha toda... Ele não está em lado nenhum!

- É possível que tenha sido raptado também! Já lhe telefonaste?

- Não atende... Toca, toca, toca... mas ninguém atende...

- Vamos lançar o alerta! - rematou George, pegando no telefone e começando a avisar os SSG [Serviços Secretos dos Governadores].

Enquanto isso, Mikel e Howl, que se encontravam no Brasil, fretaram um jacto para virem embora o mais depressa possível! A notícia de que algo tinha acontecido em Portugal a Jéssica e aos seus Conselheiros espalhou-se rapidamente e, passados poucos minutos, era notícia nos noticiários de vários países, excepto Portugal!

Algumas horas mais tarde, eles desembarcaram em Lisboa. Há espera deles estavam a Governadora Milú, o Governador George, Kojiru, Mark, Tiago e um grupo de pessoas, a Irmandade dos Dragonz. Ao verem os amigos, Mikel e Howl correram para os seus braços e Howl começou a gritar.

- Onde está a minha estrela? Onde está a minha pequena estrela?!?

- Ainda não sabemos... Temos várias equipas no terreno, mas ainda não descobriram nada... - respondeu George, quase num murmúrio.

Milú virou-se para Mikel e suplicou, entre lágrimas:

- Nós temos de encontrá-los! Por favor, por tudo o que há de mais sagrado, encontre a minha filha! Você tem poderes! Diga-me que ela está bem!

Mikel olhou para Howl e este fungou.

- Minha senhora, para eu fazer milagres, preciso de meios...

A governadora agarrou-se a Mikel e ajoelhando-se, suplicou:

- Eu faço o que for preciso! O que for preciso!

- Muito bem... Então vamos começar a trabalhar! Meninos, vamos estabelecer uma base de operações no Palácio onde nos reunimos, em Sintra! Tiago, tens acesso ao material para fazer uma cobertura televisiva?

- Não tenho aqui, Lord Mikel, mas porque precisa?

- Vamos desmascarar os possíveis autores do rapto! Por favor, arranja isso e vem ter connosco a Sintra! Pede sigilo!

- Sim senhor! Até já!

- Governadores, comuniquem à polícia o que se está a passar mas peçam para eles não intervirem! O que não queremos agora é um tumulto nas ruas!

- Muito bem!

E assim, enquanto Tiago seguia para os estúdios da televisão e os Governadores seguiam para a CNP [Central Nacional da Polícia], todos os restantes seguiram viagem para o Palácio de reuniões em Sintra. Chegados lá, rapidamente começaram a procurar pistas. Mikel lia febrilmente os documentos que faltavam da pilha que Michi lhe deixara e os papéis que tinha encontrado no cofre especial*!

*Nota do Autor - [ver "Vírgulas do Destino: Prisioneiros do Amor", Capítulo 26]

Duas horas depois, os Governadores regressaram, acompanhados por Tiago. Wood Dragon, que era o "nerd" do grupo de Mikel, revelou novidades!

- Pessoal, consegui aceder à lista de chamadas que o Acácio fez e recebeu! Para além disso, eu também consegui recuperar mensagens que ele já tinha apagado! Cruzei os dados e confirmam-se as tuas suspeitas! Ele trabalha para o Agostinho! Já trabalham juntos desde que os Governadores tomaram posse!

- Oh pah! Que cabrão! Quando o vir, vou partir-lhe o focinho! Ele vai pagá-las! - resmungou Howl, enraivecido.

Mikel suspirou.

- O Michi também desconfiava dele...

- Então porque nunca nos disseste nada?! - perguntaram George e Kojiru ao mesmo tempo.

- Porque eu não tinha a certeza... Queria ter mais provas antes de o pressionar... Se eu levantasse suspeitas, vocês correriam perigo! Wood, localiza o HEVA! E verifica onde estão os sinais de telemóveis de Artemisa e Agostinho! Pode ser que consigamos ficar com uma ideia da localização dos raptores!

- Ok!

Todos falavam entre si. O ambiente era pesadíssimo. De repente, o telemóvel de Milú tocou. Esta começou a gritar e Mikel pediu-lhe para se acalmar e virou-se para Wood, fazendo-lhe sinais para que localizasse a chamada.

- Atenda Milú... Devem ser eles...

Ao fim de alguns toques, a governadora atendeu.

- Estou sim?

Uma voz metálica, impessoal fez-se ouvir.

- Olá governadora, boa noite! Como está a senhora? Está... Boazinha? Ah ah ah ah!

- Como se atreve a gozar com a minha cara? Devolva-me a minha filha e os amigos dela!!

- Cale-se, sua loira oxigenada! Aqui quem dá as ordens sou eu! Vai fazer tudo o que eu mandar... E é se quer voltar a ver a sua rica filha com vida!

Wood Dragon olhou para Mike e levantou o polegar. Mikel olhou para a governadora e sussurrou:

- Continue... Só mais um bocadinho...!

- Olhe... A mim ninguém me chama loira oxigenada, 'tá a ver? Você deve pensar que eu sou da sua laia...! - berrou Milú.

- Oh não...! Vai deitar tudo a perder! - resmungou Mikel.

- Ora! Cale-se sua estúpida, sua idiota sem miolos! Mais uma dessas e a sua filha vai ter com os peixinhos ao fundo do mar! Adeus!

- Não! Não! Espere! Quero ouvir a minha filha! Jéssica!!!!

*Click!*

- Desligaram... Conseguiste alguma coisa? - bufou Mikel, enraivecido.

- Sim! Temos um sinal com aproximadamente 30 km de raio!

- Isso quer dizer o quê?

- Quer dizer que teremos de lançar buscas num perímetro de 30 quilómetros! Mais precisamente... A partir... Daqui! - exclamou Wood Dragon, apontando para um mapa.

- Meus senhores, estão prontos? - perguntou Mikel, virando-se para os restantes. Vamos dividir-nos em várias equipas! Como somos muitos e a área é bastante grande, teremos de pedir reforços!

- Quanto a isso não se preocupe, Lord Mikel! Teremos todos os reforços que pedir! - responderam George e Milú ao mesmo tempo!

- Muito bem! Eles que entrem em contacto! A minha equipa será composta pelos senhores governadores, o Howl, o Kojiru, o Mark e o Tiago! As restantes equipas serão chefiadas pelos meus Dragonz! O código para iniciar contactos será "Mikel"! Verifiquem se têm os rádios a funcionar! Procurem habitações abandonadas, grutas, florestas densas, o que vos parecer suspeito!

- Sim senhor! - responderam todos em uníssono.

E assim, todos se dirigiram para norte, rumo aos arredores de Coimbra. A polícia e os militares de ambos os governadores foram avisados da possível localização e dirigiram os seus contingentes para lá também.

*16 de Junho de 2014*

O dia amanhecera cinzento. O ar estava carregado e abafado, não corria a menor ponta de vento. Depois de muita informação e contra informação, Mikel, os seus amigos e os governadores chegaram até uma mansão abandonada, que ficava perto de uma falésia, com vista para uma praia secreta. Não se ouvia o menor som, nem barulho. Todos entraram pé ante pé.

- Cuidado agora! Mantenham os olhos bem abertos! - sussurrou Mikel, avançando cautelosamente.

Crack! 

O soalho da casa gemia por vezes, provocando pequenos sustos a eles todos. Mikel desligou o rádio, para não atrair atenções. Após uma busca minuciosa à casa, perceberam que ela estava vazia.

- No entanto, há algo que não bate certo... - murmurou.

- É verdade... Sentes a energia? - perguntou Howl, aproximando-se.

- É isso! Vou conectar-me à energia deles! Faz isso também!!

Mikel e Howl começaram a respirar fundo. Uma leve brisa entrou pela casa adentro. Eles fecharam os olhos e deram as mãos. De repente, abriram os olhos e correram para o andar de cima!

- Venham todos! - gritou Mikel.

Mark, Kojiru, George, Milú e Tiago subiram as escadas e atravessaram um corredor. Mikel e Howl estavam parados em frente de umas escadas em caracol, que tinham um pilar em madeira a servir de base e que seguia escadas acima. Eles começaram a bater no pilar. A dado momento, o som soou estranho. Voltaram a bater naquele ponto.

- É aqui! - gritou Howl!

- Calma! Temos de descobrir como abrir... Deve ser aqui! - respondeu Mikel, deslizando os dedos no rodapé do pilar.

Após algumas tentativas, ouviu-se um click! e um pedaço de madeira deslizou! Acendendo as lanternas, viram alguns degraus que desciam quase a pique! Um a um, foram entrando naquele túnel, avançando lentamente, pois não sabiam o que os aguardava!

Depois de andarem um bom bocado, sempre a descer, caminharam um tempo em terreno plano. Passado um pouco, subiram, subiram, subiram... E começaram a sentir uma corrente de ar! Deviam estar perto de alguma saída! De repente...

- Olhem ali! - gritou Mikel!

- Sophie!!

- Jéssica!

- Caim!!

- Mãe!!

- Howl!!

- Mikel!!

Os três amigos estavam amarrados de pés e mãos! Estavam amordaçados e como não se expressassem muito, parecendo adormecidos, Mikel disse que possivelmente estariam drogados!

- Vá, vamos tirá-los daqui! Antes que cheguem os raptores!

Rapidamente todos começaram a desamarrar os 3 amigos. Mikel ligou o rádio e avisou os seus Dragonz que tinha encontrado Jéssica, Caim e Sophie e sobre o local onde presumivelmente estariam agora.

- Nós já vamos para aí! Até já! - disseram eles, antes de desligar a comunicação.

Howl estava abraçado a Sophie, ajudando-a a despertar. Kojiru fazia o mesmo a Jéssica, junto de Milú. Mikel aproximou-se de Caim e depois de desperto, ajudou-o a libertar-se das amarras. Todos começaram a chorar e a rir ao mesmo tempo, abraçando-se. Mikel levantou-se e disse:

- Temos tempo para os agradecimentos depois! Howl, acalma-te! Vá, temos todos de ir embora, antes que...

- Antes que o quê, Lord Mikel? - Artemisa, Agostinho e um grupo de homens armados apareceu de repente, vindos de uma porta que no escuro não se via.

- Oh não!

- Oh sim! Pelos vistos, vocês caíram que nem uns patinhos na minha armadilha! Obrigado Milú, você foi uma querida, por ter vindo e trazido todos eles até mim! Assim, mato vários coelhos de uma só cajadada!

- Porquê? Porquê que está a fazer-nos isto? Pensei que você era minha amiga! Porque está a fazer-me isto? - perguntou Milú, incrédula.

Artemisa começou-se a rir. As suas gargalhadas eram frias, glaciares, capazes de provocar calafrios. Olhando para Milú, respondeu:

- Minha querida, você disse muito bem, era! Eu era sua amiga! Mas fartei-me! Fartei-me de si e das suas parvoíces! Pensei que você ao renunciar ao cargo, fosse renunciar a meu favor... Afinal, eu é que era a sua grande amiga e conselheira... Pelo menos até estes - apontou para Mark, Caim e Sophie - se tornarem aliados da sua filha e começarem a interferir nos meus planos! Tudo estava a correr bem... Já me tinha livrado do José...

Os governadores deram um salto ao ouvirem aquilo!

- O que quer isso dizer??

- Bem, foi fácil acabar com o seu marido, minha querida Milú... - troçou Artemisa. Ele era um homem fraco, adorava bajular-me... Depois de o ter seduzido um pouco, não foi difícil dar-lhe o beijo da morte! Ah ah ah ah!

- Mas...mas! Ele morreu vítima de um ataque cardíaco!

- A coisa boa deste veneno é que não deixa rastos... Basta introduzi-lo na boca da vítima sob a forma de uma pílula...

- Não pode ser! Não pode ser! Assassina! Assassina! - gritou Milú, tentando bater em Artemisa. Um dos homens desta chegou à beira da governadora e deu-lhe um valente estalo, que a fez virar a cara e cair ao chão.

- Você é o demónio em forma de gente! - berrou George, horrorizado, enquanto se aproximava de Milú para ajudá-la a levantar.

- Presumo que tudo isto faça parte de uma grande conspiração, não é mesmo... Artemisa Yuga Meilak? - inquiriu Mikel.

- O quê? O que foi que me chamaste?!? - perguntou esta, encolerizada!

- Isso mesmo que tu ouviste! Liberta estes pobres diabos! - respondeu Mikel, apontando para os soldados de Artemisa, onde se encontravam Acácio e Agostinho, que pareciam incapazes de reagir sem Artemisa dar ordens!

- Nem penses! Cantem para mim, meus bravos soldados! Cantemos a minha canção! - ordenou Artemisa, com um grande sorriso.


[Soldados]

Yuga! Perigosa, perigosa Yuga!
Yuga! Poderosa Yuga!
Venham cá, oh almas atormentadas!
Yuga! Perigosa, perigosa Yuga!

Yuga! Perigosa, perigosa Yuga!
Yuga! Poderosa Yuga!
Venham cá, oh almas atormentadas!
Yuga! Perigosa, perigosa Yuga!


[Artemisa]

Eu sou a Artemisa Yuga,
E eu vou-vos derrotar!
Entreguem-me os vossos poderes!
Para eu governar!
Para eu governar!

Um lindo Mundo, eu vou criar!
O Bem não vai vencer!
Comigo,
A liderar,
O Mal...
O Mal vai triunfar!
O Mal vai triunfar!
Triunfar, triunfar, triunfaaaar!!!


[Soldados]

Yuga! Perigosa, perigosa Yuga!
Yuga! Poderosa Yuga!
Venham cá, oh almas atormentadas!
Yuga! Perigosa, perigosa Yuga!

Yuga! Perigosa, perigosa Yuga!
Yuga! Poderosa Yuga!
Venham cá, oh almas atormentadas!
Yuga! Perigosa, perigosa Yuga!


[Artemisa]

Convosco eu vou acabar!
Pois farta de vocês, eu já estou a ficar!
Um lindo Mundo eu vou criar!
O Mal vai triunfar!
O Mal vai triunfar!

O Bem não vai vencer!
Vocês vão todos morrer!
Comigo,
A governar,
O Mal...
O Mal...
O Mal vai triunfar!
Triunfar, triunfar, triunfaaaaar!!!


[Soldados]

Yuga! Perigosa, perigosa Yuga!
Yuga! Poderosa Yuga!


- Quero que me digas tudo o que sabes tu sobre mim... Meu caro Lord Mikel! Se o fizeres, talvez os liberte!

- Muito bem... Tu assim o quiseste!

[Continua...]

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Sexo oral. Porém escrito!

Projecto "Baleia Arco-Íris" [Update]

Animal X Animal