04/04/2016

Vírgulas do Destino: Prisioneiros do Amor, Capítulo 8

Capítulo 8: A viagem!

O rapaz aproximou-se de Mikel e de Howl e estendendo o braço cumprimentou-os, dizendo:

- O meu nome é Shinji. Acácio Shinji. E vocês?

Os dois rapazes apresentaram-se. Como ficassem todos sem saber o que dizer, Kojiru anunciou que estava na hora de se irem embora. Assim, despediram-se do motorista [que ia buscar o Governador George] e momentos depois, dirigiram-se todos para o HEVA [Helicóptero Especial de Voos no Atlântico], a fim de seguirem viagem.

Mikel observava Acácio com algum interesse. O seu "radar" tinha apitado. Sorriu para si mesmo. Acácio era muito magro. Tinha cabelo castanho claro, encaracolado. A pele era muito branca, levemente vermelha de apanhar tanto sol, provavelmente quando andava a pilotar. Os olhos eram castanhos-claros, amendoados. O sorriso era tímido, mas fazia uma covinha nas bochechas que lhe assentava bem. Estava Mikel perdido em pensamentos, quando Howl diz, todo contente:

- Uau! Estamos a voar!

Ninguém lhe respondeu. Mikel recordava-se de todas as vezes que já tinha voado. Era sempre agradável. Desta vez porém, a viagem entristecia-o. Sabia que estava cada vez mais longe de Caim. Como será que ele estaria? Já lhe tentara enviar mensagens e telefonar várias vezes, mas não tinha sinal. Recostou-se no banco ao lado da janela e pôs-se a olhar lá para fora.

O dia estava a chegar ao fim. Consultando o relógio, rapidamente fez as contas e apercebeu-se que chegariam ao seu destino à hora de jantar. Olhou para o lado e viu que Howl tinha adormecido. Com um sorriso meigo, fez-lhe um afago na testa e cobriu-o com uma manta. Como Kojiru estava entretido a ler um livro japonês, Mikel deixou-se levar pelos seus pensamentos, enquanto observava o céu a escurecer lá fora e as primeiras estrelas apareciam no céu.

*Algumas horas depois...*

- Senhores passageiros, acabamos de chegar aos Açores! A noite está limpa, a temperatura na ordem dos 23º! - anunciou Acácio, com um sorriso.

- A voz dele é engraçada...! - murmurou Howl.

- É por causa do sotaque! - respondeu Mikel, tentando não se rir.

Depois do helicóptero parar, uma pequena escolta policial aproximou-se do mesmo. Como Kojiru era o filho do Governador e o país estava em guerra, era fundamental que existissem alguns cuidados extra. Um novo motorista os aguardava. Mikel perguntou:

- Onde estamos?

Acácio respondeu:

- Estamos na ilha de São Miguel e vamos para Ponta Delgada.

Todos se dirigiram para um carro e de lá seguiram para a base. Chegados lá...

- Sejam bem vindos à nossa humilde casa, Lord Yusuke e Howl! Esperemos que gostem! - declarou Kojiru quando o carro parou em frente de uma grande mansão.

- Wow!

- Podes crer...!

A mansão que Kojiru anunciara era enorme. À frente da casa, um grande jardim, cheio de flores típicas da região, embelezava o local. Uma fonte bem no centro do mesmo dava-lhe um ar mais imponente. Entraram. Um cheiro agradável invadiu-lhes as narinas. O jantar estaria prestes a ser servido. Kojiru mostrou-lhes a mansão, toda ela ricamente mobilada, num estilo vitoriano com alguns retoques mais modernos. As paredes eram todas coloridas, conforme os quartos, embora o branco predominasse. Os quartos eram grandes e espaçosos. Todos eles tinham casas de banho privativas, roupeiros embutidos e camas enormes.

- "Caramba, eles vivem muito bem!" - pensou Mikel, sem conseguir esconder a surpresa.

- Temos estes quartos disponíveis! O Howl pode ficar neste e tu podes ficar neste! Espero que gostem! - afirmou Kojiru, com uma vénia. - Eu deixo-vos à vontade agora, vou mandar colocar o jantar na mesa! - E dito isto, foi-se embora com Acácio.

Mikel entrou no seu novo quarto. Pousou as coisas e sentou-se na cama. Suspirou e deixou cair-se para trás, sob a sua nova cama. Bateram à porta.

- Entre!

Era Howl.

- Então? Gostas do teu quarto novo?

Howl sentou-se à beira de Mikel e respondeu, com um ar sério:

- Gostar gosto. Mas... Posso ficar contigo? Não quero dormir sozinho...

Mikel começou-se a rir.

- Por mim está bem. Vamos tomar um banho antes de jantar? Bem precisamos!

- Sim! E olha... Obrigado pelo que fizeste no cemitério! - respondeu Howl, abraçando Mikel.

- Awww... Não tens de quê... - sussurrou Mikel, abraçando-o também.

Pouco depois, os dois rapazes foram jantar na companhia de Kojiru e Acácio. Conversaram sobre imensas coisas até altas horas da noite. Para grande surpresa de ambos, a mansão ainda era maior do que tinham visto antes: havia uma sala cheia de instrumentos musicais, uma sala de treinos e duas piscinas: uma interior aquecida e outra exterior. Já passava das 3 da manhã quando Kojiru disse:

- Penso que será boa ideia irmos todos dormir agora, Lord Yusuke... Amanhã começamos a ter uma pequena formação aqui com o nosso professor...

Mikel estava cansado e moído da viagem. Uma boa noite de sono era o que ele precisava.

- Está bem, Kojiru! Até amanhã!

- Até amanhã!

[Continua...]

Sem comentários:

Enviar um comentário

Olá! O teu comentário é sempre bem-vindo!
Comenta, opina, expressa a tua opinião! Este espaço é teu!

Se quiseres contactar connosco, envia-nos um email para:

entrelinhasdirecionadas@outlook.pt

Esperemos que tenhas gostado do blog e que voltes sempre!

Entrelinhas Direcionadas: Felizes Aqueles Que Sabem Ler Nas Entrelinhas! | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © 2016 | POR:
COMPRE AQUI O LAYOUT QUE SEU BLOG MERECEBILLION DOLLAR LAYOUTS