06/04/2016

Vírgulas do Destino: Prisioneiros do Amor, Capítulo 13

Capítulo 13: Uma surpresa especial!

O tempo voara. Quando deram por ela, já andavam algumas pessoas à procura deles. Kojiru e Jéssica, ao aperceberem-se disso, correram de imediato para os jardins, onde se sentaram, fingindo discutir algo. George e Milú vieram ter com eles.

- Então onde andavam vocês? Os guardas não vos encontravam! - resmungou George.

- Devemos ter-nos desencontrado pai, nós fomos discutir à vontade para o bosque, eles não precisam de saber o que andamos a discutir. Afinal, são assuntos secretos, certo?

- George, querido, o seu filho tem alguma razão... Eles são jovens... A minha Jéssica então, quando se exalta, valha-me Santo Equinócio, que quase me deita a casa abaixo, ah ah ah ah ah!

George fungou e passando a mão pelos cabelos grisalhos, respondeu:

- Visto por esse prisma, creio que realmente tenha sido o melhor. Chegaram a alguma conclusão?

Kojiru e Jéssica entreolharam-se. Ela afastou-se dele, dirigindo-se à mãe e disse, em tom frio e decidido:

- Não adiantou nada. O seu filho é muito teimoso... Enfim. Em breve faremos uma nova reunião, desta vez com os nossos conselheiros particulares... A ver se avançamos...

Milú sorriu toda contente. Finalmente, a sua filha estava a mostrar do que era feita! Orgulhosa, ela vira-se para George e diz:

- Bem, agrada-me ver que eles estão a levar isto a sério! Jéssica, concordo com a sua decisão! A próxima reunião será da vossa responsabilidade!

George acenou com a cabeça e colocando o seu chapéu, rematou:

- Se assim é, então creio que não temos mais nada a fazer aqui. Milú, Jéssica, até uma próxima. Kojiru, vamos embora!

Kojiru ficou surpreendido pela aspereza do pai. Vendo que este se encontrava furioso, despediu-se rapidamente das duas e seguiu atrás dele, para o carro, onde Acácio os aguardava. Chegados lá, entraram e partiram rumo aos Açores.

- Queres fazer o favor de me explicar o que aconteceu na vossa reunião? - perguntou George, com um ar sério e zangado.

- Pai, como disseste e muito bem, a Jéssica é um osso duro de roer! Ela não se deixa levar por cantigas, nem por palavras bonitas... É uma mulher muito fria, tão fútil quanto a mãe! - respondeu Kojiru, olhando para a paisagem.

- Estou a ver... Nesse caso, será mesmo boa ideia trazeres a tua comitiva na próxima vez, pode ser que com eles, seja mais fácil manipulares a situação...

- Tenho a certeza que sim, pai! - retorquiu Kojiru. - Vais ver que sim!

- Muito bem... Vamos a ver... - respondeu George secamente, quando o seu telemóvel tocou.

O resto da viagem foi passado em silêncio. Kojiru ia recordando os momentos agradáveis na companhia de Jéssica. George mantinha-se ocupado em videoconferências, a discutir os resultados da reunião que tivera com a Governadora Milú. Algumas horas depois, estavam de novo nos Açores. Assim que chegaram, Kojiru e Acácio foram procurar Mikel.

- Olá Sheila, boa noite! Onde está Lord Yusuke?

- Olá boa noite, senhores! Ele encontra-se na sala de música, com o menino Howl. Estão a tocar instrumentos! Eu avisei Lord Mikel que o senhor não iria gostar... Mas ele disse que não havia problema, que se estragassem algo, ele pagaria o conserto! - respondeu Sheila.

- Esteja descansada. Eles podem ir para a sala sempre que desejarem. Afinal, eles são como membros da família! - declarou Kojiru com um sorriso, trocando um olhar divertido com Acácio. - Obrigado pela informação. Pode ir.

- Com a sua licença, senhores... - A governanta fez uma pequena vénia a Kojiru e virou costas.

Ele e Acácio dirigiram-se à sala onde estavam os instrumentos musicais. Aproximaram-se pé ante pé, para fazerem uma surpresa aos seus amigos. Quando estavam no corredor que dava acesso ao local, começaram a ouvir algo! Espreitaram para dentro da sala e qual não foi o espanto deles quando viram Mikel, todo feliz da vida, sentado a tocar bateria e Howl a tocar baixo, enquanto cantavam uma canção!


[Howl]

Se tu parares para pensar, poderás desistir!
Vai em frente, enfrenta tudo o que vier
E luta como puderes!


[Mikel]

Pois só tu tens,
O poder para mudar o teu Destino!
Fazendo assim com que a luz do dia volte a brilhar!

Abraçar os sonhos perdidos!
Proteger os teus novos amigos!
Se acreditares que venceste, tu vencerás!


[Howl]

Deixa vir, a força que dentro de ti está!
Só assim, aquilo que desejares,
Será concedido, basta lembrares:
De que a coragem está...


[Howl & Mikel]

Dentro do teu coração!


[Mikel]

Nem tudo é perfeito como um dia de sol
Mesmo assim...!
Abre um guarda-chuva, pois as chuvas frias virão...
Mesmo sendo Verão!


[Howl]

Ninguém te dirá o que fazer,
Tu és livre,
Para viveres e seres, o que quiseres,
Indo a qualquer lugar!


[Mikel]

Corre mais, que o vento mais rápido!
Voa além, do céu mais esplêndido!
Pois a coragem dentro de ti,
Quer despertar!


[Howl]

Deixa vir, a força que está a vibrar!
Só assim, o sol voltará a brilhar!
A chuva vai parar e o tempo vai abrir,
Para a coragem que está...


[Howl & Mikel]

Dentro do teu coração!


[Howl]

Abraçar a luz que com o dia vem!
Proteger aqueles que queiras bem!


[Mikel]

Se acreditares que venceste, tu vencerás!


[Howl]

Já passaste, o que tinhas de passar!
E rompeste todos os obstáculos!
Pois a maior arma, é o poder de acreditar...


[Howl & Mikel]

No teu coração!


- Uau! Vocês são extraordinários! Que bela canção! - exclamaram Kojiru e Acácio, ao entrarem na sala.  

Mikel e Howl olharam um para o outro e coraram até à raiz dos cabelos. Tinham sido apanhados! Atrapalhado, Mikel pousou os phones que tinha nos ouvidos e disse:

- Não vos esperávamos hoje! Como correu a reunião?

Kojiru sentou-se ao lado deles e com um sorriso, respondeu:

- Já lá vamos! Então vocês gostam de tocar música, hã?

Howl aproximou-se de Mikel e colocou o seu braço direito por cima do ombros dele. Olhando para Kojiru, respondeu:

- Sim, gostamos. Bastante até!

Acácio sorri também e virando-se para todos, pergunta:

- Olhem lá, e se nós formássemos uma banda? Não vos parece uma boa ideia? Eu sei tocar alguns instrumentos e o Kojiru sabe cantar!

Os 4 amigos começaram a rir-se. Era uma excelente ideia! De imediato começaram a trocar impressões sobre o tipo de músicas que haveriam de criar, as mensagens que queriam fazer chegar às pessoas. Kojiru, depois de se ter certificado que ninguém os escutava, partilhou parte do que se passara na reunião com Jéssica. Animados com as novidades, eles começaram a criar um plano para pôr fim à guerra.

Enquanto isso, em Lisboa, Jéssica partilhava as mesmas notícias com os seus conselheiros. Estes, porém, mostravam-se mais relutantes perante as novidades. Tal como Kojiru, Jéssica também não revelara tudo. Apenas o que considerava essencial.


*10 de Março de 2014*


Kojiru, Howl, Acácio e Mikel partiram para Sintra, rumo ao local onde se iriam encontrar com Jéssica e os seus conselheiros.

O local de encontro era um palácio nos arredores da cidade. Chegados lá, Kojiru e os seus amigos dirigiram-se para um grande salão, onde aguardavam, impacientes e nervosos.

Eis que de repente, a porta abre-se e Jéssica entra, na companhia de Sophie, Mark e Caim. Quando eles entraram, Kojiru, Acácio, Mikel e Howl levantaram-se, estes últimos com uma enorme expressão de surpresa nos rostos!

- Mark?

- João?

- Caim?

- Sophie?

Kojiru e Jéssica olharam um para o outro com um enorme sorriso. Nem mesmo eles, poderiam adivinhar o que estava para acontecer...

[Continua...]

Sem comentários:

Enviar um comentário

Olá! O teu comentário é sempre bem-vindo!
Comenta, opina, expressa a tua opinião! Este espaço é teu!

Se quiseres contactar connosco, envia-nos um email para:

entrelinhasdirecionadas@outlook.pt

Esperemos que tenhas gostado do blog e que voltes sempre!

Entrelinhas Direcionadas: Felizes Aqueles Que Sabem Ler Nas Entrelinhas! | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © 2016 | POR:
COMPRE AQUI O LAYOUT QUE SEU BLOG MERECEBILLION DOLLAR LAYOUTS