Vírgulas do Destino: Prisioneiros do Amor, Capítulo 17

Capítulo 17: Sol Nascente

A dada altura, Kojiru vira-se para Mikel e perguntou:

- Lord Yusuke, creio que todos nós gostaríamos de ouvir uma explicação para tudo o que se passou...

Mikel sorriu levemente.

- Eu acredito que sim, Kojiru... No entanto, isso não vai ser possível. Eu vou apagar as vossas memórias, vocês não deviam ter assistido a isto. Quando eu estalar os dedos, tudo o que viram e ouviram depois de eu ter saído para este jardim, será esquecido. Ficarão na ideia de que estávamos aqui reunidos para almoçar e depois irmos embora...

- Espera, Mikel! - resmungou Howl.

- Está descansado, isto não afectará as nossas memórias, só as deles... - sussurrou Mikel rapidamente, estalando os dedos.

Assim, todos os presentes [com a excepção de Howl e Mikel] começaram a falar dos planos que tinham decidido para colocar fim à guerra. Ambas as partes tinham chegado a um consenso. Sabiam que para vencerem George e Milú, teriam de continuar a enganá-los por mais algum tempo. Era fulcral. Tinham que chegar ao coração do povo, o segredo para vencer a guerra. A questão estava na forma de o fazerem. Durante o almoço, Howl comentou com Sophie que tinham planeado criar uma banda e que iriam trabalhar na sua primeira música quando regressassem a casa. Jéssica, por sua vez, ao ouvir isso, comentou:

- Ora aí está uma excelente ideia! Porque não criámos uma banda nas Terras do Sul? Todos sabemos tocar instrumentos e eu e a Sophie cantamos bem! Ambas as bandas podiam tocar músicas inspiradoras, que dessem força e ânimo às pessoas! E quem sabe, nós possamos angariar mais ajudas para a nossa causa!

Todos assentiram com a cabeça!

- Proponho um brinde! - declarou Mikel, levantando-se. - Ao sucesso do nosso projecto!

- Sim!! - gritaram todos, levantando os copos.

Após um belo repasto, nos jardins do Palácio, eles deixaram-se estar em amena cavaqueira. Alguns empregados viam-nos a conversar animados e sorriam, entre si. Muitas pessoas já estavam fartas da guerra e do sofrimento que esta causava. O tempo passou rapidamente e logo chegou a hora de terem que se despedir...

Kojiru aproximou-se de Jéssica e sorrindo timidamente, sussurrou:

- Vou morrer de saudades tuas!

Jéssica baixou a cabeça, levemente corada. Suspirando, respondeu:

- Voltaremos a ver-nos em breve, Kojiru... E sim, eu também vou morrer de saudades tuas...

Eles abraçaram-se de imediato e olhando nos olhos um do outro, trocaram um beijo. Os restantes começaram a ovacionar e a bater palmas. Sophie aproximou-se de Howl e sorrindo feliz, beijou-o também. Mark e Caim falavam baixinho, entre si, quando Acácio se aproximou de Mikel e deu-lhe uma palmada nas costas.

- Tudo está bem, quando acaba bem... - sussurrou.

- Assim é, meu amigo, assim é... - respondeu Mikel, com um meio sorriso.

Mikel virou costas e foi para o carro, seguido de Acácio, Kojiru e Howl. Jéssica e os restantes seguiram para outro carro, onde uma motorista os aguardava. Sem mais delongas, ambos os carros partiram, em direcções diferentes.

A viagem de regresso foi feita em silêncio. Jéssica e Sophie recordavam os momentos que tinham passado na companhia de Kojiru e Howl, suspirando de saudades. Sophie continuava com aquela estranha dor e aperto no peito, mas não lhes sabia atribuir uma causa. Mark e Caim conversavam baixinho sobre tudo o que se havia passado. Ambos estavam tristes. Mark estava cheio de esperanças que Mikel encontrasse alguma pista sobre Tiago...

Acácio rapidamente conduziu os companheiros ao HEVA. Não tardou muito para estarem a sobrevoar Portugal, rumo aos Açores. Kojiru ocupou o lugar de co-piloto como habitualmente, mas naquele regresso ia bastante distraído, já que pensava constantemente em Jéssica. Quando voltaria vê-la? Mikel e Howl estavam sentados confortavelmente no banco de trás. Estavam bastante desgastados. Encostaram-se um ao outro e colocaram uma manta sobre si, para dormirem um bocado.

Algumas horas depois, todos chegaram aos seus destinos, sãos e salvos. Jéssica expôs à mãe as novidades e Kojiru fez o mesmo, junto do pai. Milú e George adoraram a ideia que os filhos lhes transmitiram: criar bandas que supostamente incentivariam o povo das Terras do Sul a partir para o confronto contra as Terras do Norte e vice-versa! Orgulhosos e satisfeitos com as atitudes dos seus rebentos, tanto um como outro deram luz verde à ideia!

À noite, Howl e Mikel tiveram por fim a sua oportunidade para conversar à vontade no quarto. Ambos tinham tomado um bom banho e naquele momento, Mikel estava na varanda, a observar as estrelas. Sentia-se triste e vazio. Perdido em pensamentos, não se apercebeu da presença de Howl, que apareceu de repente e colocando-lhe a mão sob o ombro, disse:

- Precisamos de conversar...

Mikel assentiu com a cabeça.

- Tens razão...

- Queres explicar-me o que se passou?

- Bem, creio que tu já sabes...

- O espírito que tu encontraste não era o Ángel. Era um demónio chamado Abraxas... Ele disse uma série de coisas... Entre elas... Disse que tu estavas carente, que os anjos e arcanjos necessitavam de Amor para estarem bem...

- E é verdade... Há muito tempo que não me sinto feliz, sabes? Não me sinto amado, não me sinto nada...

Howl aproximou-se de Mikel e olhando-o nos olhos, sorriu.

- És um "noob"! Muito "noob" mesmo! Então tu não sabes que eu gosto muito de ti?

Mikel baixou a cabeça e suspirou. Howl abraçou-se a ele e sussurrou:

- Eu gosto muito de ti! És o meu "mermão"!

Mikel sorriu genuinamente. Lágrimas rolavam pelo seu rosto. Howl sorriu, feliz.

- É... A primeira vez que o dizes!

Howl corou. Virando a cabeça, rematou:

- Já sabes que eu não sou de mostrar o que sinto e menos ainda de o dizer... Não é por mal... Eu gosto mesmo muito de ti...

Mikel começou a fazer festinhas nos cabelos de Howl, aconchegando-o junto a si.

- Eu sei... Eu sei disso... Eu também. Desculpa-me... Não tenho estado lá muito bem...

- O Abraxas disse uma coisa que me intrigou... Ele disse que tu estavas doente... Mas tu não me contaste nada!

Mikel aproximou-se da borda da varanda. Olhou para o céu, depois baixou o olhar, em direcção ao mar, fechando os olhos. Howl aproximou-se de Mikel e perguntou:

- Que tens?

- Howl... Por favor não contes a ninguém...

- Claro! Já sabes que sim!

Mikel suspirou.

- Há umas semanas atrás... Quando estava a fazer a depilação... Senti uma massa nos testículos... Já andava com algumas dores e com uma sensação de eles estarem inchados e pesados, mas pensei que não era nada de especial...

- E já foste ao médico??

- Sim... Já fiz exames. E também fiz biópsias....

- E...?

- Confirmaram-se as suspeitas... Tenho um tumor maligno...

Howl abraçou-se a Mikel em estado de choque, começando a chorar.

- Oh meu Deus! Nãooooooo! Mikel! Porque é que não me disseste nada antes? Caramba!

- Não te quis preocupar... Já tens um fardo pesado que chegue... - respondeu Mikel, num murmúrio.

- Mikel, eu não te quero perder...! És a única pessoa que me resta...! Se tu desapareceres, eu fico sozinho!

- Agora já tens a Sophie... Não voltarás a ficar sozinho...

- Tu entendeste o que eu quis dizer! Não é a mesma coisa!

- Sim, tens razão... Mas pensei que seria melhor ninguém saber... Pelo menos, até quando não desse para esconder mais... Afinal toda a gente tem os seus problemas...

- Não és tu que passas o tempo a dizer que devemos partilhar os fardos, para os tornar mais leves? Grande exemplo que TU estás a dar... - rematou Howl, levemente zangado.

Mikel suspirou.

- Não tem sido fácil para mim gerir tudo isto, sabes? É muita coisa para a minha cabeça! Tenho andado muito confuso e cansado... E estou com medo de tudo o que me possa vir a acontecer...

Deixaram-se estar alguns minutos abraçados, em silêncio. De repente, Howl olha para Mikel, pega nas suas mãos e diz:

- A partir de agora quero que me prometas que vais partilhar tudo comigo...! Deixa-me ajudar-te! Tu prometeste-me que me tornaria um grande jogador de futebol! Eu quero que estejas presente quando esse sonho se tornar realidade! Eu e tu somos uma equipa! E juntos vamos vencer todos os obstáculos! Promete-me que ficas comigo e que vamos lutar até ao fim! Juntos, nós conseguiremos ganhar!

Mikel sorriu, feliz.

- Sim, meu campeão! Eu prometo! E já agora... Obrigado, meu anjo negro...! Quem me dera que as pessoas te conhecessem como eu te conheço...

- Ohhhhhhh....! Digo o mesmo de ti... Não sabem o que perdem... - respondeu Howl, baixando a cabeça e corando imenso.

Mikel virou a cabeça, corando também.

- Awwwwww...! Bom... Por falar em anjos... Como foi que tu conseguiste conectar-te a mim? Eu criei uma barreira energética, era suposto ninguém conseguir penetrar...

- Quando te vi a deslizar para os braços da Morte, sinceramente, eu passei-me! Quando me descontrolei, olha, despertei os meus poderes! A partir daí, voei até vocês! Dei uma sova ao demónio, mas ele já te tinha roubado imensa energia... A suficiente para manter-te na ilusão e continuar a sugar-te a que faltava até morreres! Depois de o ter derrotado, tentei ir ter contigo, mas não havia forma de conseguir encontrar-te em lugar algum... De repente, ouvi a tua voz... Perguntavas-te o que andaria eu a fazer...

- De facto, é verdade! Foi nesse momento que tu conseguiste conectar-te à minha energia!

- Exactamente! Foi assim mesmo! O resto, tu já sabes...

- Hum...

- O que me admira é... Como é que o demónio sabia de nós...? Ele sabia que tu és um arcanjo! E que me estás a ensinar a dominar os meus poderes!

- Bem, é possível que ele já estivesse a espiar-nos há algum tempo, sabes? Estaria apenas à espera do momento certo para nos atacar...

- Que fará ele com a energia que te roubou?

- Provavelmente, serviu-se dela para se alimentar...

- Hummmm... Estou a ver...

- Vamos para dentro? Estou a ficar com frio e ambos precisamos de uma boa noite de sono!

Howl assentiu com a cabeça. Os dois regressaram ao quarto, adormecendo mal caíram na cama.


*27 de Março de 2014*


Jéssica estava muito feliz! Além de falar com Kojiru praticamente todos os dias, ela e os amigos tinham encontrado um local excelente para organizarem os ensaios da banda! Não tardou muito para que nascessem os "Sol Nascente" e eles começassem a trabalhar na sua primeira canção!




[Jéssica & Sophie]

Há muitas coisas
Nesta estrada que continua indefinidamente...

Tu tentas ser forte, mas hoje,
A tua voz é chorosa ao telefone...

Que sonho
Tens perseguido para chegar a este lugar?

Há algumas coisas
Eu não sei o que pensar...


[Jéssica, Caim, Sophie, Mark]

Quando estiveres a chorar,
Eu estarei contigo!

Mesmo nas noites em que estamos separados,
Eu estarei contigo, baby!


[Jéssica & Sophie]

São os nossos desejos,
Ainda no mesmo céu...

Lembras-te daqueles sonhos que criamos um dia?
A chuva vai continuar a cair,
Porque está a limpar o céu.

Eu sei,
Tu não vais desistir, baby!


[Jéssica, Caim, Sophie, Mark]

Quando estiveres a chorar
Eu estarei contigo

Mesmo nas noites em que estamos separados,
Eu estarei contigo
Eu estarei contigo
Eu estarei contigo



[Continua...]

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Sexo oral. Porém escrito!

Projecto "Baleia Arco-Íris" [Update]

Animal X Animal