16/04/2016

Sombras da Luz: Despertar, Capítulo 10

Capítulo 10: Uma doce memória!


Mikel acordou sobressaltado, instantes depois.

- O quê? Hã?

Razor levou as mãos à boca, percebendo que tinha acordado Mikel!

- Lamento imenso, Alteza, não era minha intenção acordá-lo! Principalmente depois da péssima noite que teve!

Mikel esfregou bem os olhos, para se certificar que não estava a sonhar. Tudo aquilo tinha sido real, então, não tinha sido um pesadelo, no fim de contas. Doía-lhe imenso a garganta e o peito, mas fora isso, sentia-se bem, muito leve. Apetecia-lhe dormir, mas também sentia fome. Ao olhar para Razor, percebeu que este estivera acordado a noite toda a cuidar dele. Levou as mãos à cara sem saber o que pensar. A cabeça dele estava uma confusão. Não sabia o que dizer ao rapaz. No fundo sabia que algo nele era-lhe familiar, mas não compreendia o quê. Tivera um sonho, mas também não se recordava o que sonhara, mas sentia que era algo agradável. Algo que estava relacionado com aquele rapaz chamado Razor. Levantou-se.

- Olha, Razor... Vou tomar um duche. Queres vir também? - perguntou.

- Quereis que vos acompanhe, Majestade? Irei com todo o gosto! - exclamou Razor, com um grande sorriso.

- Bem, não posso negar que sem a tua ajuda... Não faço a mínima ideia o que me poderia ter acontecido... Por isso, estou-te grato por me teres salvo a vida. Além do mais, sinto que realmente conhecemo-nos e quero retribuir-te, mas... Por agora, precisamos é de um bom banho! Limpar as nossas energias e depois... Tomar um café da manhã e dormir como deve ser! Temos de recuperar do ataque que ocorreu ontem, aquilo foi tremendamente esquisito! Mais tarde, vais explicar-me essa história de eu ser um Príncipe ou sei lá o quê, pode ser? Neste momento, a minha cabeça parece que vai estoirar com tanta coisa... - rematou Mikel, suspirando, triste, dirigindo-se para a casa de banho, acompanhado de Razor.

A casa de banho era grande e espaçosa. Em tons de creme e azul, com detalhes em dourado e toalhas esverdeadas. Para além dos sanitários, tinha um jacuzzi, onde cabiam à vontade várias pessoas - fora lá que Mikel dera banho a Hórus. Uma cabine de chuveiro grande, onde podiam estar duas pessoas à vontade. Um pequeno corredor tinha uma janela onde se via o jardim e no fundo desse corredor estava uma banheira branca. Mikel olhou-se ao espelho da casa de banho e comentou consigo mesmo, começando a lavar os dentes:

- Caramba, que cara!

Razor começou a tirar a sua roupa e a preparar-se para tomar duche. Mikel lavou os dentes, desfez a barba e seguiu-se-lhe. Um pouco envergonhado por estar a partilhar o duche com um desconhecido, Mikel rapidamente se arrependeu de ter convidado Razor para tomar banho. Dissera aquilo por educação, levemente na brincadeira, nunca pensara que este levasse aquilo à letra. Razor tinha um corpo bonito. Era magro, delineado, musculado quanto baste. Tinha alguns pêlos espalhados pelo corpo todo, mas, tal como ele, tinha o cuidado de os ir aparando. Quando Mikel inevitavelmente olhou para o pénis de Razor, ficou mesmo corado! Ele tinha um membro avantajado, grosso e agradável de se ver...

- "Provavelmente muito bom para se fazer outras coisas!" - pensou Mikel, virando a cara, antes que o seu próprio corpo o denunciasse.

Razor começou-se a rir, divertido. Quando se apercebeu que Mikel estava a ficar "atrapalhado", limitou-se a abraçá-lo e disse-lhe:

- Não precisa de ter vergonha... Confesso que estou a ficar doido com a sua timidez, meu Príncipe! - sussurrou Razor, beijando Mikel.

E de repente, Mikel encostou Razor à parede do duche. A água caía sobre os dois. Beijaram-se novamente. Olharam-se nos olhos.


- Razor...

- Majestade...

- Eu estou... A lembrar-me de algo... - sussurrou Mikel, entre beijos e carícias.

- O quê, Alteza? - perguntou Razor, excitado, enquanto ambos os corpos se debatiam um contra o outro.

- Beija-me e vê por ti mesmo...

E assim, Razor beijou Mikel, de uma forma tão intensa que ambos perderam a noção do Tempo. De repente, ambos estavam a visionar a mesma memória - uma memória que Mikel estava a ter dele e Razor, quando eram crianças, a cantarem perante um público!


[Mikel]

Eu quero passar a minha vida contigo
Aqui nesta ilha feita para dois!
Nós ficaremos juntos,
E faremos memórias felizes!


[Razor]

Vamos navegar através do mar
Um Oceano de Fantasia!
Não há nada que não possamos fazer!


[Mikel & Razor]

Tu não sentes?
Tu não sentes o meu amor por ti?


[Mikel]

Se tu dizes não...


[Razor]

Para onde vou?


[Mikel & Razor]

Quando Eu fui feito,
Para Ti...


- Majestade! Vós acabastes de vos recordar! Este momento aconteceu no nosso planeta natal, quando éramos crianças! Eu e Vossa Alteza actuamos no Dia de São Valentim! E foi um grande sucesso! Até o seu pai, o Rei Gallanos, gostou da actuação!

- O meu pai? - perguntou Mikel, incrédulo, afastando Razor de si e saindo do chuveiro.

Razor seguiu-o, admirado e levemente decepcionado. Esperava que o príncipe tivesse recuperado as memórias todas, mas pelos vistos, tal ainda não tinha acontecido! Este vestiu-se, entregou um roupão a Razor e virando costas, disse:

- Espero-te na cozinha, vou preparar o café da manhã.

De imediato, Razor secou-se, vestiu o roupão e foi ter com Mikel. Deu com ele com a cabeça encostada a uma janela da cozinha, a chorar em silêncio. Em silêncio, foi ter com ele e abraçou-o com carinho.

- Majestade, porque chora?

- Eu sinto que tudo o que falas é verdade. Eu acredito em ti, Razor. Sei que tu és real. Sinto que existe algo no nosso Passado. E foi nesta vida. Mas... Como pode ser? Eu sempre vivi neste planeta! Eu nasci neste planeta e aqui tenho vivido desde que nasci! Como posso ter vivido contigo e ser um Príncipe noutro planeta? E já agora, como é que tu, sendo habitante de outro planeta, vieste aqui parar, afinal?

- Majestade... - começou Razor - A nossa história é longa, o melhor é tomarmos o café da manhã e descansarmos primeiro. Depois, conto-lhe tudo. Fico feliz por saber que Vossa Alteza confia em mim e acredita nas minhas palavras.

- Que assim seja, então! Eu confio sim, o meu instinto diz-me isso. Vamos comer algo e vamos dormir, estamos a precisar! - suspirou Mikel, muito desgastado.

Os dois rapazes sentaram-se à mesa e foram falando sobre temas banais. Embora Mikel estivesse curioso para saber tudo, sabia que naquele momento a sua cabeça estava cheia, pelo que não iria absorver nada e queria muito compreender tudo. O ideal era de facto dormir umas horas de sono.

Razor por sua vez mostrava-se feliz, por ver que Mikel começava a confiar nele. Quando terminaram o café da manhã, Mikel lavou todo num instante e colocando as defesas da casa activadas, sorriu para Razor e disse:

- Vá, vamos dormir, bem precisamos!

Com uma vénia, este acenou que sim e seguiu-lhe, dirigindo-se ao quarto de Mikel. Ao chegarem lá, Mikel tirou o roupão e deitou-se. Como Razor ficara de pé a olhar, Mikel riu-se e perguntou:

- Então, não te vens deitar à minha beira?

- E posso, Majestade?

- Dahhh! Claro que sim, Razor, anda! - respondeu Mikel, rindo-se divertido. Começava a achar piada à maneira de ser do seu cavaleiro. Este tirou o roupão e com um sorriso, deitou-se ao lado de Mikel.

- É bom ter companhia, para variar... - respondeu Mikel, com um sorriso terno, passando as mãos pelo rosto e pelos cabelos de Razor.

Este corara de repente. Ficara excitado. Mikel percebeu e ficou igualmente excitado. Olharam um para o outro e começaram-se a rir. Razor abraçou-se a Mikel e sussurrou-lhe algo ao ouvido.

- Por mim, tudo bem! - respondeu Mikel, com um sorriso maroto. - Que o teu desejo seja cumprido!

[Continua...]

Sem comentários:

Enviar um comentário

Olá! O teu comentário é sempre bem-vindo!
Comenta, opina, expressa a tua opinião! Este espaço é teu!

Se quiseres contactar connosco, envia-nos um email para:

entrelinhasdirecionadas@outlook.pt

Esperemos que tenhas gostado do blog e que voltes sempre!

Entrelinhas Direcionadas: Felizes Aqueles Que Sabem Ler Nas Entrelinhas! | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © 2016 | POR:
COMPRE AQUI O LAYOUT QUE SEU BLOG MERECEBILLION DOLLAR LAYOUTS