Era Uma Vez... O Reino Cintilágico

O Reino Cintilágico!

Era uma vez um maravilhoso reino chamado Cintilágico, reinado por um bondoso e paciente Rei chamado Igor e pela sua amada Rainha Musa.

Musa era uma fada bailarina e cheia de talento. Agitada e divertida, ela trazia para o reino muita felicidade. Desta mágica união, nasceram três fadinhas cintilantes:

Morgana era uma fada de cabelos e olhos negros, rabugenta e invejosa. Por ser sobredotada e incompreendida pelas outras fadas, refugiava-se no seu mundo escuro. Herdou dos pais o poder do Fogo.

Miriam era uma fada com cabelos e olhos azuis. Ela adorava cantar e trazia sempre consigo uma alegria enorme. Herdou dos pais o poder da Água.

Com cabelos e olhos verdes, Medusa, era uma fada brincalhona e muito desastrada, sempre de cabeça na lua. Herdou dos pais o poder da Terra.

O Reino Cintilágico tinha lindas flores de todas as cores possíveis, caminhos com pólen a sobrevoar o chão e que mudavam de cor. O reino estava cercado por lindos lírios de cor branca que o iluminavam, tanto de dia como de noite e existia também um Lago Místico.

O lago Místico era mais conhecido como o Lago Lunar, cuja água é sagrada e tem o poder de devolver a vida ao que está morto. Dizem as lendas que lá habita a Deusa Petúnia.

Petúnia é uma Deusa Ancestral, serena e madura. Os seus poderes não têm limite e aparece quando alguém precisa imenso da sua ajuda e a invoca.

Em Cintilágico existe ainda a Árvore Mãe. No topo da Árvore está o Palácio Real e do seu tronco até ao último ramo encontram-se as lindas casinhas das fadinhas, sobrepostas em tulipas, cada uma com a sua cor.

As Princesas Miriam e Medusa tiveram sempre uma infância feliz.

Partilhavam tudo o que recebiam e aceitavam o amor dos pais. Morgna, porém, com seu feitio ciumento, refugiava-se no seu mundo obscuro e rejeitava todo o amor que seus pais e irmãs lhes davam. Ela achava sempre que era tratada de maneira inferior. Sentia-se rejeitada, posta de parte e bastante infeliz. Dia após da, aquele pensamento de infelicidade começou a dominá-la, mostrando-o através das suas atitudes.

Um dia, as três irmãs decidem ir para fora do Palácio brincar.

Pelo caminho encontraram Lúcios, um jovem elfo de cabelos e olhos roxos, cujo carácter transmitia Maldade, Ganância e Oportunismo.

Lúcios tinha o poder das Trevas... ele trazia consigo o seu animal de estimação, um escaravelho preto e repugnante chamado Trec-Trec, que tinha por hábito atacar as joaninhas.

Ao ouvirem um barulho, as três fadinhas foram ver o que se passava e depararam- se com o escaravelho Trec-Trec a pisar as joaninhas, enquanto Lúcios simplesmente observava a situação e se ria divertido.

O seu riso maléfico ecoava por todo o reino.

Revoltadas com o que viram, a fada Miriam, com o poder da Água, invoca uma enorme onda contra Lúcios e Trec-Trec, para que estes ficassem zonzos. Medusa, com o poder da Terra, invoca as raízes mais próximas para prenderem o escaravelho e Lúcios.

Quanto a Morgana, esta fica escondida sem fazer nada.

Eis que de repente aparece Atrim,um outro elfo, que era o irmão mais novo de Lúcios. Atrim era muito bonito, tinha cabelos e olhos amarelos. Ele trazia no seu braço uma serpente de nome Sissi. Era o seu animal de estimação. Atrim era dono de um bom humor e de uma coragem jamais vista no Reino Cintilágico.

Lúcios, ao ver o seu irmão a aproximar-se, olha para as 3 fadas furioso e, com o Poder da Escuridão, consegue retirar a alma das três joaninhas que o seu escaravalho estava a atormentar. Assim que o faz, desaparece, deixando apenas pólen preto no ar.

Atrim, com os seus pozinhos de perlimpimpim e através do seu poder do Gelo e do Amor, os poderes opostos do seu irmão, consegue congelar as almas das joaninhas e colocá-las novamente dentro dos seus corpos.

Medusa, Miriam e Morgana decidem então ficar cada uma com uma joaninha como animal de estimação.

A partir desse momento, cada joaninha mudou de cor, ficando da cor da sua nova dona.

A joaninha preta, chamava-se Lili e ficou com a Morgana.

A joaninha Azul, chamava-se Fifi e ficou com a Miriam.

E a joaninha Verde ficou com a fada Medusa.

Durante muito tempo, as três irmãs viveram em paz com os seus pais e suas joaninhas, até que, um dia, Morgana é influenciada por Lúcios.

Lúcios, que também era sobredotado mas usava os seus poderes para o Mal, começa a dizer a Morgana que ninguém gosta dela por ela ser como é e que ele é o único que se preocupa com ela, pois são muito parecidos.

Morgana de início não ligava muito ao que Lúcio lhe dizia. Porém, à medida que o tempo passa, Lúcios começa a argumentar que juntos eles conseguiriam ter a posse do reino e serem felizes, de maneira a que ninguém fosse superior a eles e os colocassem de parte.

Foi o argumento certo para convencer Morgana.

Lúcios conquista finalmente Morgana, entregando-lhe um pouco da sua própria Essência. Ao recebê-la, a Essência de Lúcios possui a alma de Morgana, fundindo ambas as almas e tornando-se assim a alma mais sombria de sempre.

Morgana descontrola-se, a sua fúria não parava de crescer e não conseguia controlar o seu poder. Revoltada e completamente sedenta por mais poder das Trevas, ela acaba por retirar a alma da joaninha Lili, e queimá-la com uma chama.

Coitadinha da joaninha!

Após este episódio trágico, Lúcios e Morgana começaram a trazer o caos para Cintilágico. Todo o reino começou a ficar escuro,o sol deixou de brilhar, oculto por nuvens grandes e escuras. As flores começaram a murchar, com os lírios brancos a transformarem-se em jarros de fogo.

Morgana e Lúcios prenderam todos os habitantes nas escuras masmorras do palácio, incluíndo o Rei Igor, a Rainha Musa e Atrim, o irmão mais novo de Lúcios. As fadas Miriam e Medusa conseguiram fugir, mesmo a tempo, para o Lago Lunar com as suas joaninhas, Fifi e Zizi.

Finalmente Lúcios e Morgana conseguiram o que queriam: tornarem-se eles os Reis de Cintilágico!

Eles mandam os Guardas Reais, também eles hipnotizados pelos seus poderes, procurarem Miriam e Medusa e as trazerem com vida para as colocarem nas masmorras perto dos outros.

Enquanto isso acontecia, o elfo Atrim ia curando quem estava preso nas masmorras. O Rei Igor, sempre que podia, transformava algo que encontrasse no chão em comida para se alimentarem, às escondidas de Lúcios e Morgana.

Miriam e Medusa são perseguidas pelos Guardas Reais, que lançavam raios de fogo através dos seus olhos, mas Miriam reagia, lançando bolhas de água e mal chegam ao Lago Lunar, Medusa pede ajuda às árvores.

Ao ouvirem o apelo, todas as árvores juntaram- se, formando uma barreira em volta do Lago Lunar para as proteger, enquanto elas invocavam Petúnia para as ajudar.

As fadinhas deram as mãos e iniciaram a eevocação da Deusa Ancestral. Em perfeita sintonia, cantavam: "Petúnia, Petúnia, Petúnia!"

De cada vez que diziam o nome da deusa, batiam as asas, largando um pólen prateado, que com o vento formou um remoinho no meio do lago.

A dada altura, uma luz brilhante, rosa, começou a aparecer. Era uma luz tão forte e calorosa... nunca tinham sentido uma energia como aquela!

Petúnia aparece!

A sua pele era branca, um branco brilhante e muito bonito, coberta pelos seus longos cabelos cor de rosa, também eles brilhantes. Os seus olhos faíscavam como se tivessem milhares de estrelas e tinha umas asas enormes, cheias de pequenas borboletas mágicas à sua volta.

As fadinhas estavam encantadas!

Nunca tinham visto nada assim!

Sem saberem o que dizer, limitam-se ao silêncio.A deusa Petúnia fecha os seus lindos olhos e lê os corações das fadinhas. Ao ficar a par de tudo, Petúnia une todas as pequenas borboletas mágicas que tinha em volta das suas asas e coloca-as dentro do lago. De repente, Miriam e Medusa começam a ver toda a energia a transformar-se numa linda gota de água cristalina. Nada era mais cintilante e confortável de se sentir, do que aquela gota!

Petúnia explica às fadinhas que dentro daquela gota de água de cristal existe o verdadeiro Amor, o amor que Morgana recebeu de todos os que a amam ao longo do tempo, mas que nunca conseguiu ver, pois refugiava- se no seu mundo obscuro, sentindo-se rejeitada. O grande problema de Morgana era a sua insegurança, proporcional à sua inteligência.

Para piorar as coisas, Morgana estava a ser influenciada por Lúcios, um elfo malvado que se aproveitou dela para chegar ao trono e que a iria destruir para obter aquilo que queria, o Poder Infinito!

Petúnia termina o seu discurso dizendo às fadinhas para colocarem a gota de cristal no coração de Morgana o mais rápido possível, para que ela se torne a fada que nunca conseguiu ser. Antes de voltar ao seu sono encantado, Petúnia relembrou às fadinhas que só a união perfeita do Amor, trará Morgana de volta.

Medusa e Miriam agradecem a Petúnia e voam a uma velocidade inimaginável para o Palácio. Ao chegarem, entram no Salão Real e vêem Morgana, cada vez mais feia, fria, completamente tomada pelas Trevas. A sua raiva era tão grande que os seus cabelos se tornaram Fogo da Escuridão, uma chama de cor assustadora.

Lúcios, asssitia a tudo sentado no trono. Com um sorriso malvad e medonho, ordena aos guardas que ataquem Medusa e Miriam. Elas decidem contra-atacar e ao mesmo tempo, falar com Morgana.

Miriam diz:

- Morgana! Tu és maravilhosa, tu não és assim! O teu coração arde em chamas mas é de amor, não de ódio. Nós sempre te amamos, nós daríamos a nossa vida por ti, volta para nós! Lembra-te dos bons momentos que passamos juntas. Nós sentimos a tua falta, os pais sentem a tua falta...

Medusa grita:

- Não acredites em Lúcios! Ele não quer saber de ti! Morgana, ele usou-te para conseguir chegar ao trono! O seu objectivo é ter o Poder Infinito! Assim que ele o conseguir, ele vai destruir-te! Acredita em nós!

Lúcios, furioso, diz que tudo é mentira. Morgana começa a ficar confusa e não acredita nas irmãs. Ataca-as com uma onda de chamas enorme, que acaba por incendiar todo o Salão Real. A pequena gota de cristal protege-as, para desagrado de Lúcios.

Morgana fica surpresa com o sucedido. Medusa invoca o poder da Terra e prende Lúcios. Miriam aproveitaa situação e invoca um jacto de água, que atingindo a gota de cristal, vai directa ao coração de Morgana.

Morgana cai desmaiada no chão, mas nada acontece.

Lúcios, malvado, só se ria e as irmãs choravam pela morte de Morgana. Enquanto choravam, uma gota de lágrima de cada uma cai no rosto de Morgana. Um raio de luz aparece: deu-se a união perfeita, o verdadeiro Amor das três fadinhas! Morgana é coberta por uma rosa branca, esta começa a brilhar, a abrir-se e dentro dela aparece a nova Morgana.

Linda, de cabelos e olhos vermelhos, tinha um sorriso e um olhar carinhoso.

As três irmãs deram um grande abraço e com isso soltaram uma aura enorme de amor, alegria, luz e todo o Reino Cintilágico voltou a ser cintilante.

Em seguida, foram às masmorras libertar os seus pais e todos os outros habitantes que estavam prisioneiros. Aproveitaram para prender Lúcios, que pedia perdão e implorava que o libertassem, mas Morgana disse-lhe que seria lá que iria passar o resto da sua vida.

Morgana chorava pela perda da sua joaninha Lili, mas Miriam e Medusa tiveram uma ideia: levá-la ao lago Lunar.

Quando chegaram, Morgana deita Lili na margem do lago e uma onda de água misturada com borboletas mágicas levaram a joaninha.

Pouco depois, começa a surgir o remoinho no meio do lago com uma luz muito forte cor-de-rosa, e aparece a deusa Petúnia com a Lili ao colo como se tivesse nascido novamente.

Lili voa para os braços de Morgana, ela chora de alegria e quando as duas se abraçam, Lili transforma-se numa joaninha vermelha!

Petúnia, depois de tudo o que aconteceu e pela coragem das fadinhas cintilantes, oferece às jovens fadinhas um novo poder: sempre que trabalhassem juntas, o poder delas seria invencível e juntas iriam trazer a paz, harmonia, alegria e o amor ao Reino Cintilágico!

Desde esse dia, novas fadinhas cintilantes não pararam de nascer!

******************************************************************************

NEE retratada: Sobredotados

Sobredotados são todos os seres humanos com capacidades acima da média, ou seja, com um QI (Quoeficiente de Inteligência) muito elevado que vai para além dos 120 e com aptidões em determinados sectores muito desenvolvidos. Foi criada uma Tabela para categorizar os níveis de Inteligência:



TABELA DE WECHSLER

Inteligência Muito Superior - 128
Inteligência Superior - 120 a 127
Inteligência Acima da Média - 111 a 119
Inteligência Média - 91 a 110
Inteligência Inferior - 80 a 90
Deficiência - 66 a 79
Demência - 65



Existem 2 tipos de sobredotados: Cognitivos e Criativos.


Características dos Sobredotados:

Não existem características físicas diferentes das crianças ditas "normais", mas a nível intelectual são muitas as diferenças:

* Capacidade de raciocínio e vocabulário avançado em relação aos outros da mesma idade;
* Tem sede de conhecimento;
* É intolerante com a estupidez;
* É intuitivo e com grande poder de observação;
* Tem grande versatilidade;
* Tem invulgar capacidade de liderança;
* É crítico de si mesmo e dos outros, entusiástico e sensível;
* É independente e persistente no alcance dos objetivos;
* É intelectual, inventivo e criativo;
* É original e extrovertido;
* Aprende com facilidade os temas do seu agrado;
* Tem gosto por desafios;
* Não aceitam facilmente respostas ou avaliações superficiais;

Quais as origens dos sobredotados?

Quantos às origens dos sobredotados, é algo que nasce com a pessoa. Cientificamente não está comprovada, só existem os testes de inteligência para comprovarem as elevadas capacidades de aprendizagem e raciocínio.


Ideias e Sugestões para criarem "O Reino Cintilágico"!

Para as personagens:

Bolas de ping-pong para as cabeças; garrafas de água de vários tamanhos para as diferentes personagens; tecidos variados para as roupas; garrafas de iogurte líquido para as 3 Irmãs e para os Guardas Reais;

Para os cenários:

Tecidos variados; cartolinas; copinhos de iogurte; pauzinhos de gelado; cartão; meia caixa de uma garrafa para o castelo; cápsulas vazias de café; purpurina; missangas;

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Sexo oral. Porém escrito!

Projecto "Baleia Arco-Íris" [Update]

Animal X Animal